Connect with us

Politica

João Lourenço destaca reformas económicas em Fórum Empresarial Coreia-Angola

Published

on

Durante o Fórum Empresarial Coreia-Angola que decorreu esta segunda-feira, 29, em Seul, o Presidente da República, João Lourenço, ressaltou as reformas económicas que vem sendo implementadas no país pela sua governação.

“Em 2018 iniciámos um amplo programa de reformas económicas, institucionais e financeiras com o objectivo de criar as condições para um crescimento económico diversificado e sustentável.
Desencadeamos um ambicioso programa de modernização das infra-estruturas de suporte ao desenvolvimento económico e social”, disse.

O Fórum, evento inserido na visita de Estado que João Lourenço efectua à República da Coreia, reuniu homens de negócios dos dois países onde discutiram “a forma de expandir as relações empresariais entre Angola e a Coreia, no mesmo acto em que a AIPEX e a Agência Coreana para a Promoção do Comércio e Investimento assinaram um memorando de entendimento”, informou a Presidência.

“Ambicionamos um crescimento sustentável e inclusivo para o nosso país, temos uma população jovem, empenhada e desejosa por novas oportunidades de superação profissional e de emprego, pelo que contamos com a vossa competência e valências para juntos construirmos as pontes de ligação permanente entre os nossos países e povos”, ressaltou João Lourenço.

Hoje também, a delegação angolana visitou a sede do parlamento coreano, onde João Lourenço foi recebido pelo Presidente da Assembleia Nacional, Kim Jin-Pyo.

Durante a visita, o “Presidente da República exprimiu o desejo de ver um certo número de actividades produtivas desempenhadas pelas empresas coreanas a terem presença também no mercado angolano, como a indústria naval, a montagem de veículos automóveis e a produção de painéis solares, entre muitas outras frentes”, informa o comunicado ao qual o Correio da Kianda teve acesso.

No primeiro dia da visita a Seul, o Presidente da República manteve também um encontro com estudantes em formação neste país asiático.

“A audiência permitiu aos estudantes – na circunstância representantes da comunidade angolana estabelecida neste país da Ásia – partilhar com o Chefe de Estado as suas ideias e expectativas enquanto quadros em preparação, mostrando, todos eles, o firme desejo de contribuir com o seu saber para o desenvolvimento do país uma vez formados”, destacou a Presidência.