Connect with us

Partidos Politicos

João Lourenço defende a tributação da actividade diamantífera

Published

on

João Lourenço, que falava num acto de massas de apresentação da sua candidatura, afirmou que a actividade económica no geral deve ser tributada e quem a desenvolve deve pagar imposto ao Estado.

João Lourenço afirmou que o problema do desemprego é um desafio que deve ser enfrentado e se encontrar soluções para a sua resolução. “Não podemos fingir que não existe, há muito desemprego“, reconheceu o cabeça de lista do MPLA.

De acordo com o político, por força deste problema, os jovens, em particular na Lunda Sul, estão a dedicar-se ao garimpo e dever do Estado a evitar com que se dediquem a esta actividade, através de políticas de promoção de emprego e empreendedorismo.

“ O garimpo não deve ser o futuro para a nossa juventude. Temos que trabalhar no sentido de retirar os nossos jovens do garimpo e enquadra-los nas actividades económicas que geram riquezas não só para eles mas também para o Estado”, disse.

Defendeu a necessidade de se continuar a criar políticas que visam transformar a indústria diamantífera numa verdadeira fonte de receitas para o Estado, bem como para a promoção do emprego, sobretudo para juventude.

“A exploração dos diamantes deve ser industrializadas, sem, no entanto, provocar tantos danos a ecologia, ao ambiente, pode-se trabalhar nos diamantes mas não de forma empírica e desorganizada”, sublinhou.

João Lourenço cumpre mais uma etapa do programa de apresentação pública do MPLA, seguindo, depois da Lunda Sul, para a província de Malanje, onde no sábado presidirá actividade idêntica.

O candidato do MPLA a Presidente da República já foi apresentado nas províncias do Cunene, Namibe, Huíla, Bié, Cabinda, Cuanza Norte, Cuando Cubango, Moxico e Luanda, nesta última nos municípios do Cazenga e Viana.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Colunistas