Connect with us

Politica

Joana Lina quer solução para os familiares dos pacientes que se alojam em frente aos hospitais

Published

on

Joana Lina

A governadora provincial de Luanda, Joana Lina, priorizou na sua agenda de trabalho, desta segunda-feira, 07, a constatar o estado dos hospitais da província de Luanda, com particular atenção aos principais hospitais dos municípios do  Kilamba Kiaxi e Cazenga.

Joana Lina começou a sua jornada no Hospital Geral de Luanda (HGL), situado no município do Kilamba Kiaxi, onde manteve contacto com os médicos responsáveis daquela unidade hospitalar e constatou a forma como os doentes têm sido tratados.

Na interação com os profissionais de saúde, manifestou o seu contentamento pelo o estado de preservação, higiene e assiduidade nas instalações e, durante a auscultação “percebeu que nem tudo vai bem, apesar dos esforços”, diz o comunicado a qual o Correio da Kianda teve acesso.

Segundo o director daquele hospital, tudo está a ser feito para que o combate à outras doenças, tais como a malária, tenha resultados que tragam números menos preocupantes.   Carlos Zeca não deixou de falar do engajamento dos profissionais contra a pandemia da covid-19 e esclareceu que todos os procedimentos são levados em conta, naquele hospital, caso surjam episódios que envolvam novos casos.

Após a visita, a governadora Joana Lina deslocou-se ao Hospital Materno Infantil do Avô kumbi e conferiu a dinámica do Centro, tendo se mostrado insatisfeita com a obra de ampliação da referida unidade sanitária, paralisada desde 2014, sob a responsabilidade do GPL. No final, as recomendações foram deixadas, em todos os aspectos, permitindo que o corpo clínico daquele hospital especializado pudesse perceber quais são os intentos da governante em relação ao sector da saúde em Luanda.

A delegação dirigida pela governadora de Luanda, rumou para o município do Cazenga, onde visitou o Hospital Geral Especializado dos Cajueiros, seguindo o mesmo protocolo e, posteriormente, seguiu para o Hospital Materno Infantil Augusto Ngangula, no município de Luanda. De um modo geral, nos dois últimos pontos de visita, Joana Lina Ramos Baptista Cândido observou os vários constrangimentos e iniciativas para que se continue a prestar um melhor serviço público.

“A questão dos recursos humanos é o denominador comum em todas as unidades que Joana Lina visitou. A governadora considerou os problemas apresentados pelos seus responsáveis, como sendo conjunturais, passando pela falta de recursos humanos, sobretudo nas especialidades, agravada com a falta de anestesistas, a dificuldade de aquisição dos meios medicamentoso, encarecidos pelos fornecedores entre outros”, diz o comunicado.

A governante disse, ainda, que “medidas urgentes serão tomadas para reverter o actual quadro dos aspectos negativos constatados, ao mesmo tempo que orientou aos administradores municipais a trabalharem no sentido de se mudar o triste quadro que se assiste diariamente dos familiares dos pacientes que se alojam em frente aos hospitais”.

A visita da governadora de Luanda, Joana Lina Ramos Baptista Cândido, foi realizada na semana após a conclusão da jornada de campo que efectuou durante um determinado período, aos nove municípios de Luanda, priozando de seguida o sector da saúde na província, olhando para alguns hospitais de referência.