Connect with us

Mundo

Jacob Zuma será ouvido em audiência no próximo dia 10

Published

on

O ex-Presidente sul-africano Jacob Zuma, que cumpre pena de prisão de 15 meses, deve comparecer na próxima terça-feira em tribunal para responder por suspeitas de mais de 20 anos relativos a corrupção, anunciou o juiz Piet Koen.

O juiz do Tribunal Superior de Pietermaritzburg, capital do KwaZulu-Natal, Sudeste do país, decidiu que o requerimento de Jacob Zuma contra o procurador público, o advogado Billy Downer, fosse ouvido presencialmente no tribunal.

Em 20 de julho, o juiz anunciou o adiamento do julgamento de Jacob Zuma para agosto de 2021 para discutir o pedido especial apresentado pela defesa do antigo chefe de Estado.

Caso se concretize a sua comparência no tribunal do leste do país, Zuma, 79 anos, irá comparecer em público pela segunda vez desde que foi preso minutos antes da meia-noite do passado dia 7 de julho. Em 22 de julho foi autorizado a sair do estabelecimento prisional para participar no funeral de um irmão mais novo, Michael Zuma, que se realizou em Nkandla.

A cidade litoral de Pietermaritzburg, onde decorrerá o julgamento, foi uma das cidades mais atingidas pela recente onda de saques e violência que eclodiu após a prisão de Zuma e que provocaram mais de 330 mortos.

Pelo menos 40 mil empresas sul-africanas foram saqueadas, queimadas ou vandalizadas, nos violentos protestos, segundo o Governo da África do Sul.

Cerca de uma centena de negócios de seis grandes empresários portugueses, incluindo filhos de madeirenses, no setor alimentar e de bebidas, foram saqueados e vandalizados.

O caso de alegado suborno, com 20 anos, envolve Zuma e o fabricante francês de armamento, Thales. Zuma, que foi Presidente entre 2009 e 2018 enfrenta 18 acusações relacionadas com o caso, incluindo fraude, corrupção, lavagem de dinheiro e extorsão, relacionadas com a compra de equipamento militar a cinco empresas de armamento europeias, em 1999, quando era vice-Presidente do país.

O fabricante francês do setor da Defesa enfrenta também acusações de corrupção e branqueamento de capitais. Tanto Zuma, como o grupo Thales sempre negaram as acusações.

Por Lusa

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Advertisement

Colunistas

Daniel Sapateiro
Daniel Sapateiro (13)

Economista e Docente Universitário

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (25)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (21)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (88)

Jornalista

Walter Ferreira
Walter Ferreira (21)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania

© 2017 - 2021 Todos os direitos reservados a Correio Kianda. | Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.
Ficha Técnica - Estatuto Editorial RGPD