Connect with us

Mundo

“Já há demasiados paneleiros no Vaticano”: Papa apela bispos que não admitam seminaristas homossexuais

Published

on

Durante uma reunião com padres esta terça-feira, 11, o Papa Francisco disse que “há um ar de paneleirice no Vaticano”, pelo que seria melhor impedir homossexuais de entrar nos seminários, usando o termo em italiano “frociaggine”.

A informação avançada pela ANSA, está a ser amplamente divulgada pela imprensa internacional como crítica pelo líder da igreja católica ter voltado a usar o termo pejorativo, sendo que há cerca de um mês o Vaticano se viu obrigado a pedir desculpas publicamente em nome de Francisco pelo uso da mesma palavra durante um encontro à porta fechada com os bispos italianos.

“O Papa nunca teve a intenção de ofender ou de se exprimir em termos homofóbicos, e pede desculpa”, referia o comunicado divulgado pelo Vaticano em Maio, e citado pela agência de notícias italiana. “Como [Francisco] afirmou em várias ocasiões, ‘Na Igreja há lugar para todos, para todos! Ninguém é inútil, ninguém é supérfluo, há lugar para todos.”

Para o jornal Corriere della Sera, o Papa Francisco não tem consciência do quão ofensiva é a palavra em italiano, por esta não ser a sua língua materna.

“Existe um termo semelhante em espanhol que não tem uma conotação tão pejorativa”, descreve a publicação.

À frente da liderança da Igreja Católica desde 2013, Francisco tem sido notícia por assumir uma abordagem mais acolhedora em relação aos homossexuais, tendo mesmo chegado a dizer que “a homossexualidade faz parte da condição humana”.