Connect with us

Politica

Já está em Luanda cidadã que se encontrava hospitalizada em São Tomé

Published

on

Já se encontra em Luanda o avião-hospital transportando uma cidadã, evacuada de São Tomé, por orientação do Vice-Presidente da República, Bornito de Sousa, depois de tomar conhecimento, na passada segunda-feira, 23, do estado crítico em que a cidadã se encontrava, e com necessidades de assistência de hemodiálise, serviços não disponíveis naquele país.

Bornito de Sousa tomou conhecimento da situação durante a sua estadia em São Tomé, em missão de Estado, para a cerimónia fúnebre do antigo Presidente da Assembleia Nacional da ilha, Alcino Pinto, depois de a informação ter sido bastante partilhada nas redes sociais.

Trata-se da jovem Jeanne Bravo da Costa, de 26 anos de idade, internada na sexta-feira, 26, em estado crítico, no hospital central de Ayres de Menezes, em São Tomé, onde residia há alguns anos.

Gestada, foi diagnosticada com insuficiência renal, e dado ao facto de que um dos rins já não funciona a equipa médica viu-se na obrigação de interromper a gravidez de cinco meses para salvar a vida, visto que o seu estado continuava crítico e a precisar de sessões de hemodiálise, que entretanto é um serviço que segundo relatos, não existe na República santomense, situação que terá comovido o Vice-Presidente e orientado a sua imediata evacuação para Luanda.

Dada a delicadeza do estado da saúde da cidadã, a equipa médica que acompanha a jovem de 26 anos orientou que a evacuação fosse em um avião-hospital, que o Vice-Presidente da República, disponibilizou a sua deslocação de Luanda, de onde partiu as 12 horas, tendo escalado a ilha cerca de três horas depois, ao passo que o retorno, com a paciente aconteceu as 17h10.

Em Luanda, foi transportada para uma das unidades sanitárias, onde continuará a receber cuidados médicos especializados.

São Tomé: Bornito de Sousa participa nas cerimónias fúnebres do antigo presidente da AN