Connect with us

Sociedade

IURD denuncia encerramento de templos de “forma truculenta e excessiva”

Published

on

Em um comunicado oficial divulgado neste domingo, 20, a Igreja Universal de Reino de Deus em Angola diz que foi com grande consternação e surpresa que na manhã de ontem, os agentes da polícia, sem qualquer mandato ou documento, ordenaram o encerramento de outros templos da denominação religiosa em Luanda, de “forma truculenta e excessiva”.

Nos templos Kilamba, Estalagem, Km 30 e Samba, os bispos, pastores, obreiros e membros foram surpreendidos com a chegada nos referidos locais de agentes da polícia, onde os mesmos, não estando munidos de qualquer mandato ou documentação de suporte, ordenaram o encerramento dos templos, cerceando os membros e fiéis.

Para a IURD, tal atitude fere o direito de liberdade de culto conforme garante a Constituição da República de Angola.

Durante o acto de encerramento foram detidos alguns fiéis, conforme pode ler-se na nota, alguns bispos e pastores foram levados para a esquadra policial a fim de alegadamente prestarem depoimentos, em alguns casos, sem qualquer justificativa ou fundamentação.

Os seguidores de Edir Macedo lamentam dizendo que os mesmos foram colocados em carros de polícia como malfeitores, sem ao menos, saber o real motivo de tal acto.

“Vale ressaltar que não havia qualquer impedimento legal ou mandato judicial que impedisse os referidos bispos, pastores, obreiros e membros de exercerem o seu ministério e cultuar nos templos mencionados, pois os mesmos não foram arrestados ou lacrados pela Procuradoria-Geral da República, conforme pode se comprovar nos endereços. Com isso, tal operação foi excessiva, desproporcional e mais uma vez controvérsia”.

A Igreja Universal do Reino de Deus, os seus representantes e milhares de membros de Cabinda ao Cunene, têm aguardado serenos e confiantes a conclusão dos processos em curso, crendo que irá prevalecer a justiça e que será julgada com equidistância e imparcialidade, pois acima de tudo, estamos confiantes na justiça do nosso Deus”, lê-se no comunicado.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.