Connect with us

Economia

Isabel dos Santos e Sindika Dokolo investigados nos EUA

Redação

Published

on

Isabel dos Santos e o seu esposo, Sindika Dokolo, estão entre os clientes confidenciais de bancos comunicados às autoridades dos Estados Unidos da América, em dois relatórios distintos, por actividades suspeitas em 2013, revelou uma nova investigação do Consórcio Internacional de Jornalistas, divulgada ontem pelo Expresso.

De acordo com a publicação, esta investigação teve origem numa fuga de informação que envolve mais de dois mil relatórios bancários, obtidos pelo BuzzFeed News, que evidenciam como alguns dos maiores bancos do mundo foram usados por organizações criminosas, entre eles o JP Morgan, o HSBC e o Deutsche Bank.

Os relatórios sobre actividades suspeitas foram enviados entre 1999 e 2017 por vários bancos à FinCEN (Financial Crimes Enforcement Network), agência federal que faz parte do Departamento do Tesouro norte-americano.  Os documentos revelam detalhes que dizem respeito a transferências bancárias no valor de mais de USD 2 biliões.

Deste valor, USD 1,3 biliões dizem respeito a movimentos associados ao braço americano do Deutsche Bank e cerca de 514 mil milhões ao JP Morgan. No conjunto desses documentos, Isabel dos Santos é alvo de dois relatórios sobre actividades suspeitas, ambos datados de 2013, diz a publicação reproduzida pelo Jornal de Angola.

O primeiro foi enviado à FinCEN por uma funcionária do departamento de compliance do JP Morgan Chase Bank, nos EUA, sendo que o documento mostra como aquela instituição actuou enquanto banco correspondente em transferências associadas à família de Isabel dos Santos e ao Estado angolano, apesar de esta não ser sua cliente.

A notícia destaca uma transferência, em particular, no valor de USD 4 milhões feita por Sindika Dokolo. Na sequência do Luanda Leaks foi possível determinar que o dinheiro se relaciona com o financiamento com dinheiros públicos da empresa pública de diamantes, Sodiam, para a compra da joalharia De Grisogono, que abriu falência no início deste ano.

Já o segundo relatório, também de 2013, foi enviado pelo Standard Chartered em Nova Iorque à FinCEN. O relatório não menciona directamente Isabel dos Santos, mas antes uma transferência de 18,7 milhões de dólares, datada de Outubro de 2006, entre a Unitel e uma conta do BPI em Lisboa, em nome de uma empresa chamada Vidatel Limited.

Com Jornal de Angola

“Foi necessário coragem para anular contratos fraudulentos na Sonangol”, diz Isabel dos Santos

Continue Reading
Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Advertisement

Colunistas

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (23)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (21)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (78)

Jornalista

Walter Ferreira
Walter Ferreira (15)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania

© 2017 - 2020 Todos os direitos reservados a Correio Kianda. | Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.
Ficha Técnica - Estatuto Editorial RGPD