Connect with us

Mundo

Irão: líder supremo aconselha novo presidente a seguir caminho do seu antecessor

Published

on

O líder supremo do Irão, Ali Khamenei, aconselhou o novo presidente reformista do país, Masoud Pezeshkian, a continuar o caminho seguido pelo falecido líder Ebrahim Raisi, numa mensagem de felicitações ao vencedor das eleições.

“Aconselho o Dr. Pezeshkian, o presidente eleito, a confiar em Deus misericordioso”, apelou, pedindo ao governante eleito que continue no “caminho do mártir Raisi, fazendo uso das abundantes capacidades do país, especialmente os recursos humanos jovens, revolucionários e fiéis”, disse Khamenei na mensagem de felicitações ao político.

O mandato de Raisi foi marcado pela repressão contra críticos, activistas e jornalistas e, em especial, mulheres, por não usarem o véu, o que levou aos maiores protestos contra a República Islâmica em anos e resultou em centenas de mortes.

Khamenei elogiou ainda a organização das eleições como um trabalho “brilhante”, apesar de “os inimigos da nação iraniana terem tentado incutir o desespero”.

O reformista Masoud Pezeshkian foi anunciado neste sábado, 06, o vencedor do segundo turno das eleições presidenciais no Irão, contra o ultraconservador Said Jalili. A vitória do novo chefe de Estado, que defende a melhoria das relações com o Ocidente, suscitou reações positivas de parte da comunidade internacional.

Pezeshkian obteve mais de 16 milhões de votos, cerca de 54%, enquanto seu adversário Jalili somou mais de 13 milhões, em torno de 44% dos mais de 30 milhões de votos apurados, informou o porta-voz da autoridade eleitoral, Mohsen Eslami, acrescentando que a participação eleitoral foi de 49,8%.

O pleito, antecipado após a morte do presidente ultraconservador Ebrahim Raisi em um acidente de helicóptero em 19 de Maio, ocorreu em meio a um contexto de descontentamento da população com a situação da economia, muito afetada pelas sanções ocidentais.

Médico de origem azeri, Pezeshkian foi o único reformista autorizado a concorrer às eleições, dominada por candidatos conservadores ou ultraconservadores. O novo presidente contou com o apoio de vários ex-chefes de Estado iranianos, como o reformista Mohammad Jatami e o moderado Hasan Rohani.

Com agências internacionais 

Jornalista multimédia com quase 15 anos de carreira, como repórter, locutor e editor, tratando matérias de índole socioeconómico, cultural e político é o único jornalista angolano eleito entre os 100 “Heróis da Informação” do mundo, pela organização Repórteres Sem Fronteira. Licenciado em Direito, na especialidade Jurídico-Forense, foi ainda editor-chefe e Director Geral da Rádio Despertar.