Connect with us

Mundo

Irão: cerimónia fúnebre de Ebrahim Raisi decorre esta terça-feira em Tabriz

Published

on

A cerimónia fúnebre do presidente do Irão, Ebrahim Raisi, e de outras autoridades estatais, falecidas em um acidente de helicóptero este domingo, irá decorrer amanhã, na cidade de Tabriz, informou hoje, a agência de notícias iraniana Mehr, citando uma autoridade local.

“A cerimónia fúnebre do presidente e de sua comitiva ocorrerá amanhã em Tabriz”, disse o responsável, acrescentando que será realizado um exame médico forense antes do funeral.

Esta manhã, o líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, declarou cinco dias de luto nacional pelo presidente Raisi e pelos altos funcionários iranianos que o acompanhavam e que morreram no acidente de helicóptero.

“Anuncio cinco dias de luto público e expresso minhas condolências ao querido povo do Irã”, disse Khamenei à agência de notícias Tasnim.

“Nesta trágica perda, a nação iraniana perdeu um servidor dedicado, humilde e valioso”, acrescentou Khamenei, segundo a Mehr.

O helicóptero que transportava Raisi caiu ontem na província iraniana do Azerbaijão Oriental. Entre os passageiros estavam o principal diplomata do Irã, Hossein Amir-Abdollahian, o governador do Azerbaijão Oriental, Malek Rahmati, e o aiatolá Tabriz Mohammad Ali Al-e-Hashem.

Pir Hossein Kolivand, chefe da Sociedade do Crescente Vermelho da República Islâmica do Irã, confirmou a morte de todos os passageiros e tripulantes do helicóptero de Raisi. O vice-presidente iraniano para Assuntos Executivos, Mohsen Mansouri, também confirmou a morte do líder iraniano no acidente.

De acordo com a Constituição iraniana, o primeiro vice-presidente do Irã, Mohammad Mokhber, assumirá como presidente interino da república islâmica até a realização das eleições, que devem ocorrer dentro de 50 dias, conforme informou o canal de televisão estatal IRIB.

Luto de três dias no Líbano 

O Governo libanês decretou hoje três dias de luto oficial pela morte do Presidente do Irão, Ebrahim Raisi. Durante os próximos três dias, bandeiras serão hasteadas a meia haste em “todas” as instituições oficiais e câmaras municipais do Líbano, enquanto a programação habitual da rádio e da televisão será modificada para se adaptar ao “doloroso acontecimento” de acordo com uma nota.

O Líbano mantém boas relações com o Irão, uma das potências estrangeiras consideradas de maior influência no país, em grande parte devido à estreita colaboração entre Teerão e o grupo xiita libanês Hezbollah.

Com agências internacionais 
Actualizada às 17:23