Connect with us

Partidos Politicos

Intolerância Política: militantes do MPLA em Viana agridem Jornalistas na disputa de espaço público com APN

Published

on

Seis Jornalistas angolanos, de órgãos privados, foram agredidos nesta sexta-feira, no município de Viana em Luanda, por militantes do MPLA, quando tentavam cobrir uma disputa sobre o espaço para a realização de acto de massas, entre o partido dos camaradas e a APN de Quintino Moreira.

Os profissionais são todos da impresa privada digital, que dizem terem sofrido ameças seguidas de agressões físicas e psicológicas de dirigentes do MPLA naquele munícipio da capital do país, na tarde desta sexta-feira, 01 de Julho.

Os jornalistas dizem que se deslocaram aos conhecidos quatro Campos do bairro Luanda Sul, no distrito da Vila sede de Viana, para a cobertura confirmar denuncias de ocupação, pelo MPLA Viana, do espaço cedido ao partido Aliança Patriótica Nacional (APN) para realização do seu acto de massas agendado para este sábado, 2 de Julho naquele recinto público.

Isabel Makitoko, da TV Maiombe, relatou à Rádio Ecclésia que ao chegarem ao Local, depararam-se com um cenário de intolerância política, com o MPLA a ocupar o espaço cedido pelas autoridades a favor do APN para o seu acto político.

Ao tentarem captar imagens sobre o cenário, conta ainda Isabel, foi ameaçada e foi “graças a um colega que colocou-se” a sua frente que não recebeu a “bofetada” do militante dos camaradas, que terá ainda dito que “não tem qualquer problema em bater em mulheres”.

Kapita Inga, Director da TV Nzinga, que também sofreu agressões, relata ao Correio da Kianda “que somos vitimas de toda a ordem de ameaças e agressões praticadas por militantes e dirigentes do MPLA que nos impediram em realizarmos o nosso trabalho”.

“Estamos a cobrir uma actividade política do partido APN, para garantir o direito do cidadão e cidadã a informação jornalística no período eleitoral”, acrescentou.

“o que nos deixou inquieto foi vermos exatamente pessoas ligadas ao MPLA que não querem a democracia participativa e democracia verdadeira ao agredirem os jornalistas que têm um papel fundamental naquilo que chamamos o pilar da democracia”, rematou o profissional de media privada digital.

Entretanto, o Porta-voz da APN, Noé Mateus, disse que a sua formação política foi autorizada e documentada pelo governo provincial de Luanda, a realizar a actividade política de massa, agendada para este sábado, 02.

Noé Mateus contou que foram surpreendidos no local, por um grupo de militantes do MPLA que invadiram o espaço, montando seus materiais de propaganda, sem que tivessem apresentado um documento legal para o efeito.

No local estavam presentes agentes da Polícia Nacional, afectos ao Comando municipal de Viana, que entretanto nada fizeram para evitar as agressões.

Os mesmos negaram prestar qualquer pronunciamentos, alegando estarem dependentes de ordens superiores.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *