Connect with us

Sociedade

Internautas denunciam presença de químicos no Mar de Cabinda

Published

on

Em imagens postas a circular nas redes sociais, um cidadão denuncia o que considera presença de químicos no Mar de Cabinda, utilizados pela indústria petrolífera para dissolver petróleo bruto, ou limpar os tubos, chamados desemulsificantes.

“Há décadas que vejo a nossa Costa marítima banhada de uma espuma estranha que se confunde com a espuma natural das ondas do mar, mas depois de presenciar o processo de limpeza de um derrame de petróleo, percebi que a espuma misteriosa era na realidade um químico perigoso”, denuncia.

Banhistas passeiam na praia de Cabinda

A retirada da água do petróleo pode ser feita através de processos físicos ou químicos pela utilização de desemulsificantes. A presença de tal químico na água pode levar à mortandade em larga escala de peixes, aves marinhas e outras espécies de animais marinhos, bem como danos à saúde humana.

“Até hoje 90% da população local desconhece o perigo oculto nas águas poluídas”, escreve e continua: “vejo crianças e adultos banharem inocentemente num cocktail altamente cancerígeno”.

Angola ocupa a terceira posição entre os maiores produtores de petróleo e a quarta em reservas, em África, sendo que a região de Cabinda é responsável pela maior parte dessa produção.

Formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo, a profissional actua no mercado de comunicação há 18 anos. Iniciou a sua carreira em 2004, apresentando um programa de rádio e logo migrou para a comunicação digital, para a impressa e, posteriormente, a institucional. Tem vasta experiência como web journalist, criação e gestão de redes sociais, tendo participado dos projectos de desenvolvimento de diversos sites, blogs e redes sociais governamentais, privados e do terceiro sector. Reside em Luanda desde 2012, tendo trabalhado como jornalista no portal de notícias Rede Angola, como assessora de imprensa e directora de Comunicação e Operações nas Agências NC - Núcleo de Comunicação e F.O.T.Y, atendendo diversos clientes governamentais e privados. Actualmente trabalha como editora do portal Correio da Kianda.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Colunistas