Connect with us

Sociedade

Internado jornalista Carlos Alberto

Published

on

Está internado, no centro prisional da cadeia de Viana, o jornalista Carlos Alberto, avança a Rádio Nacional de Angola.

Encontra-se internado desde a última segunda-feira, 02, no centro de saúde prisional da cadeia de Viana, o jornalista e Director do portal “A Denúncia” Carlos Alberto. Segundo a Radio Nacional, Carlos Alberto foi reencaminhado ao centro prisional de saúde, depois de ter saído da sessão de audiência do Tribunal de Comarca de Luanda.

Carlos Alberto foi condenado pela 1.ª secção da câmara criminal do Tribunal Supremo a uma pena de prisão de três anos, sujeita a suspensão. Na última sexta-feira, 29, em cumprimento de um mandado de captura emitido pela PGR, o jornalista foi detido, e apresentado em tribunal, dois depois da sua detenção. Segundo apurou o Correio da Kianda, os advogados de Carlos Alberto, que consideram a detenção do seu constituinte como sendo ilegal, já pediram esclarecimento junto do tribunal, sobre os fundamentos do despacho que ordena o mandado de captura.

De lembrar, conforme já noticiado pelo Correio da Kianda, que o Sindicato dos Jornalistas Angolanos manifestou-se esta segunda-feira, 02, solidário com o jornalista Carlos Alberto.

Reagindo a detenção do também director do portal “A Denúncia”, Teixeira Cândido, disse que embora não conheça oficialmente as razões da prisão do jornalista, o Sindicato dos Jornalistas Angolanos, enquanto associação que defende a liberdade de imprensa no país, solidariza-se com o profissional de comunicação.

Acrescenta que, enquanto responsável da associação que vem lutando há 30 anos pela não criminalização jornalística, entende, Teixeira Cândido, que a criminalização da actividade jornalística inibe o exercício da liberdade de imprensa.

Carlos Alberto foi detido na última sexta-feira, no Município de Viana, no distrito urbano do Zango, acusado pelos crimes de difamação e calúnia.

Continue Reading
1 Comment

1 Comment

  1. Alexandre Fernando

    04/10/2023 at 2:19 pm

    Que o governo angolano sege claro com o seu povo, estamos morrer.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *