Connect with us

Angola que dá certo

Iniciativa privada leva água tratada às comunidades do Calumbo

Published

on

Os habitantes da comuna do Calumbo, município de Viana, em Luanda, ganharam um sistema que lhes permite acesso à água tratada, e evitar assim as doenças resultantes do consumo de água imprópria.

Trata-se do projecto OMAZA, desenvolvido por três entidades privadas, de colaboração entre o Sistema Coca-Cola em Angola, a Refriango e o Instituto Piaget de Angola, com vista a aumentar a segurança hídrica das comunidades.

O referido projecto visa melhorar o acesso à água e a segurança sanitária no mercado do Calumbo, em Viana, e nas comunidades Mazozo e Cabala, no município de Icolo e Bengo, em Luanda, durante um período de doze meses, com início em Dezembro de 2023.

Orçado em 100 mil dólares financiados pelo Sistema Coca-Cola em Angola, o projecto pretende, de acordo com o comunicado, fortalecer a resiliência das comunidades vulneráveis ao clima com mais de 26 milhões de litros de água por ano e melhorar a sua capacidade de gerir os recursos hídricos.

Estima-se, no entanto, que o projecto beneficiará directamente mais de 1500 famílias, onde 60% são mulheres jovens ou adolescentes, proporcionando um impacto histórico.

Alinhada com a sua missão, a Coca-Cola Angola e a Refriango têm como objectivo reabastecer continuamente as comunidades com água. A iniciativa pretende também devolver a água utilizada na produção de bebidas ao meio ambiente através de águas residuais tratadas de alta qualidade, em conformidade com as regulamentações locais, contribuindo para a sustentabilidade da vida aquática.

A Administradora de Marketing da Refriango, Tánia Jardim disse que a empresa contextualiza a importância do projecto OMAZA. “Segundo o Painel Intergovernamental sobre Mudança Climática das Nações Unidas, em 2020, entre 75 e 250 milhões de pessoas no continente africano enfrentavam escassez de água. A falta de infra-estrutura de abastecimento de água limpa, o rápido crescimento populacional e os períodos prolongados de seca causam um stress hídrico gravíssimo, sobretudo na África subsariana. Infelizmente, Angola conhece de perto este cenário. O projecto OMAZA surge neste contexto, intervindo em comunidades onde é urgente facilitar o acesso a água limpa e dotar as populações de fórmulas eficazes de gestão deste recurso. Estas acções têm um efeito dominó bastante positivo em várias áreas: melhoram a saúde pública, aumentam os níveis de nutrição dos beneficiados, reforçam práticas agrícolas sustentáveis e reduzem assimetrias regionais quanto à disponibilidade de serviços e condições básicas de vida”, afirmou.

Como parte do projecto OMAZA, as comunidades selecionadas testemunharão benefícios significativos, incluindo o acesso a 3 bombas de água manuais. Além disso, uma equipa técnica instruirá os membros da comunidade a usar o método de desinfecção da água conhecido como ‘SODIS’, que aproveita a luz solar para tornar a água potável. Esta iniciativa facilitará o acesso a água mais segura e aumentará os conhecimentos sobre os cuidados de saúde, melhorando as suas vidas, bem como o ambiente local.

Ana Perez, coordenadora-geral do Projecto OMAZA, destacou a importância deste, tendo observado que “em meio às mudanças climáticas, países como Angola enfrentam várias ameaças climáticas, cujo núcleo é a segurança hídrica para as comunidades e o meio ambiente. É evidente que a promoção da segurança hídrica e sanitária é vital para criar uma Angola mais sustentável, que encara a conservação e a resiliência como elementos integrais.”

Sobre esta importante parceria, Paula Lima Matoso, Directora de Marketing da Coca-Cola Angola, disse: “A AIPA é um parceiro essencial na nossa missão de construir comunidades sustentáveis através do acesso à água potável e saneamento. Seus esforços para desenvolver a capacidade local se alinham perfeitamente com as estratégias de parceria comunitária de água da Coca-Cola. Juntamente com a Refriango e a AIPA, estamos muito satisfeitos por dar início a esta iniciativa de impacto em Angola.”

A gestora acrescentou ainda que os esforços do Sistema Coca-Cola em Angola não se limitam a este projecto. “Já em 2010 executamos o projecto de acesso a água limpa no âmbito programa RAIN, nas comunas da Funda e do Bom-Jesus.

A 22 de Março deste ano, no Dia Mundial da Água, juntamente com os nossos parceiros, entregamos também uma bomba de água no município do Bocoio, na província de Benguela. A iniciativa beneficia directamente 3 mil habitantes da comunidade de Embandi, a 40 km da sede municipal.”

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *