Connect with us

Sociedade

Inicia julgamento de polícia que agrediu advogado

Published

on

Teve início esta terça-feira, 09, no Tribunal Militar, o julgamento do agente da polícia afecto ao Comando Municipal de Belas, que agrediu fisicamente um advogado, em Dezembro de 2022, em pleno exercício da função.

O facto remonta a 13 de Dezembro de 2022, quando o advogado defendia os interesses da sua constituinte num litígio de terras, e a Polícia Nacional afecta ao comando de Belas foi chamada a intervir.

Segundo conta a acusação, o agente também interessado no terreno, decidiu agredir o advogado com palavras ofensivas, e ainda ameaçá-lo de morte.

O agente desferiu bofetadas, pontapés e ainda arrastou o advogado que a seguir foi colocado na patrulha da polícia e levado para a esquadra.

Mesmo com a ordem do seu superior, o agente não quis acalmar-se e apontou uma arma ao advogado em plena esquadra.

Claudino Pereira, o advogado ofendido, pede ao tribunal que o agente da Polícia o indemnize no valor de oito milhões de kwanzas pelos danos causados.

O Ministério Púbico Militar acusa o agente da PN dos crimes de ofensa simples à integridade física, coacção grave e abuso de poder.