Connect with us

Economia

INE regista variação de 1,3% no preço dos materiais de construção

Published

on

O Índice de Preços dos Materiais de Construção (IPMC) apresentou uma variação de 1,3% em Julho de 2023 em relação ao mês de Junho de 2023, informa o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Segundo o documento ao qual o Correio da Kianda teve acesso, houve um aumento de 0,1 pontos percentuais em relação a registada no mês anterior. A taxa de variação homóloga do IPMC, Julho de 2023 em relação a Julho de 2022, fixou-se em 10,6%.

Nas variações homólogas, entre os grupos de Materiais de Construção, “Madeira e Contraplacado” foram os que registaram maiores aumentos nos preços com 16,0% cada, seguido pelo “Betão pronto” com 15,4%, “Areia” com 14,2%, “Tubagens e Acessórios de Plásticos” com 14,1%, “Pedra britada e Mármore” e “Vidros e Artigos de vidro” com 13,5% cada, “Aço” com 12,7%, “Produtos Sintéticos “ com 12,4%, “Vigas, Vigotas e Ripas” com 9,7%, “Blocos” com 9,6%, “Outros produtos sintéticos” com 7,5%, “Cimentos e Aglomerantes” com 7,2%, “Tijolos” com 6,8% e “Alumino” com 5,9%.

Os Grupos de materiais que mais contribuíram na variação do IPMC do mês de Junho são: “Aço” com 0,6 pontos percentuais, seguido do “Betão pronto” e “Cimentos e Aglomerantes” com 0,2 pontos percentuais cada e “Tubagens e Acessórios de Plásticos” e “Blocos” com 0,1 ponto percentual cada, informa o INE.

Os dados, segundo o documento, foram recolhidos em mercados e estabelecimentos formais e informais onde são comercializados os materiais destinados à construção de Habitações, Edifícios residenciais e não residenciais, Estradas e outras obras de infra-estruturas.