Connect with us

Desporto

Indonésia: Sobe para 131 o número de mortos na tragédia de um estádio de futebol

Published

on

Subiu para 131 número de mortos na tragédia ocorrida sábado, quando os adeptos tentaram evadir o Estádio em Malang, para assistir a uma partida de Futebol da liga Indonesa. A informação foi hoje avançada pelo responsável da agência de saúde local, actualizando para 131 mortos, contra os 125 do anterior balanço, incluindo 32 crianças.

As seis mortes adicionais ocorreram devido aos ferimentos que estas pessoas sofreram durante os distúrbios e os corpos já “foram devolvidos às suas famílias”, afirmou hoje à agência de notícias AFP, Wiyanto Wijoyo, o responsável pela agência de saúde de Malang.

O Governo suspendeu todos os jogos da principal liga nacional de futebol e anunciou o lançamento de uma investigação sobre a tragédia.

Os investigadores do caso interrogaram hoje responsáveis da polícia indonésia no âmbito do incidente no estádio em Malang, informaram as autoridades locais.

O chefe da polícia de Malang, Ferli Hidayat, foi despedido na segunda-feira e nove polícias foram suspensos, enquanto outros 19 polícias foram interrogados sobre os tumultos que ocorreram no estádio, que estava ocupado apenas por adeptos do Arema FC, explicou o chefe da polícia nacional indonésia, Dedi Prasetyo.

O chefe de polícia da província de Java Oriental, Nico Afinta, onde ocorreram os distúrbios no estádio de futebol no sábado, pediu hoje desculpas.

“Como chefe de polícia regional, estou preocupado, entristecido e, ao mesmo tempo, lamento as deficiências do sistema de segurança”, afirmou Afinta numa conferência de imprensa em Malang.

Os tumultos ocorreram no sábado à noite, quando milhares de adeptos do clube Arema FC invadiram o campo após uma derrota por 3-2 frente aos rivais do Persebaya Surabaya no estádio Kanjuruhan de Malang, na província de Java Oriental, e entraram em confronto com as forças de segurança.

O estádio estava com lotação máxima, com mais de 42 mil adeptos no local. Uma multidão enfurecida enfrentou os polícias e vandalizou várias infraestruturas do estádio, bem como cerca de 15 veículos, num cenário de violência que foi descrito como “sem lei” pelo chefe da polícia de Java Oriental, Nico Afinta.

 O Presidente da República , João Lourenço, manifestou, esta segunda-feira, “profundo sentimento de pesar” pela morte de 120 pessoas e o ferimento de um considerável número de outras, após uma partida de futebol no estádio de Kanjuruhan, a Leste de Java, na Indonésia, sábado passado.

Numa mensagem enviada ao Presidente da República da Indonésia, Joko Widodo, João Lourenço refere-se à tragédia como “um dia imemorável para a história do futebol mundial” e exprime, por isso, as mais sentidas condolências ao povo indonésio e, de modo particular, às famílias enlutadas.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *