Connect with us

Sociedade

INAGBE está há quatro meses sem pagar os subsídios, denunciam bolseiros

Published

on

A comunidade dos estudantes bolseiros internos acusam o Instituto Nacional de Gestão de Bolsas de Estudos (INAGBE) de não honrar o compromisso de processamento dos subsídios, desde o início do ano acadêmico, bem como de “suspender bolseiros de forma inexplicável”.

O descontentamento dos referidos estudantes vem expresso em uma nota a que o Correio da Kianda teve acesso, na noite desta quarta-feira, 25 de Janeiro, onde dizem que o INAGBE levou a cabo “um processo de renovação da bolsa completamente embaraçoso, onde muitos estudantes, até ao momento, não conseguiram obter informações credíveis sobre o seu estado de renovação, outros viram sua bolsa suspensa por razões absolutamente inexplicáveis”.

Os estudantes dizem ainda que desde o início do ano académico há quatro meses, até o momento, o INAGBE “não faz o processamento dos subsídios”.

Esta situação, de acordo com a acusação, tem causado “dificuldades, sobretudo, aos estudantes bolseiros das IES Privadas, pois, avizinham-se os exames e muitos estarão impossibilitados de realizar os exames”.

“Temos estudantes que estudam em lugares distantes dos de origem e estes dependem do subsídio dado pelo INAGBE para satisfazerem questões relacionadas ao transporte, compras de livros, rendas, propinas”, lamentam.

Os bolseiros afirmam que diante desta “lastimável realidade”, a comunidade dos estudantes bolseiros internos, pretende levar à cabo uma campanha denominada “BASTA”, com a pretensão de exigir “respeito pelos estudantes bolseiros, tanto internos como externos, para a destituição da direcção do INAGBE, sobretudo do director geral, o Senhor Milton Chivela, seriedade no cumprimento dos seus deveres e eliminação de processos embaraçosos de renovação de bolsas”, conclui a nota.