Connect with us

Sociedade

Huíla: População denúncia existência de laboratório de análises clínicas privado em Hospital Público

Published

on

O suposto laboratório privado funciona no Centro Médico de Saúde ” Bula Matady”, localizado no bairro com o mesmo nome, no municipio do Lubango, capital da província da Huíla.

A referida unidade sanitária, que conta com serviços de banco de urgência, consultas externas, área materno-infantil, entre outros, faz parte da rede pública de saúde, concretamente, a rede municipal do Lubango.

O Hospital tem sido uma mais valia em termo de saúde para as populações dos bairros Bula Matady, João de Almeida e Lalula.

Segundo populares que buscam diariamente pelos serviços de saúde naquele centro médico, no interior do mesmo, funciona, de algum tempo a esta parte, um laboratório de análises clínicas privado.

«Eu estou grávida e fiz consulta aqui, me pediram para fazer algumas análises. Como não tenho dinheiro aqui (no bolso) pedi à enfermeira para fazer análises e, depois, quando pegar o resultado pagar. A enfermeira disse que não é possível porque o laboratório não é do hospital (Bula Matady) é alheio», revelou Adelina Ngueve.

Questionada pelo Correio da Kianda, quanto lhe cobraram para fazer as análises de que necessita, respondeu «cinco mil Kwanzas», tendo acrescentado que « aqui até está mais barato, noutros locais (laboratórios) é mais caro, todas as análises de gravidez custam nove mil kwanzas ou mais», sublinhou enquanto sorria.

Um outro interlocutor que pediu para não ser identificado avançou que « a única análise grátis aqui (no Hospital Bula Matady) é a de paludismo, as demais são pagas. Hoje também quem vai te fazer as coisas de graça?, questionou para mais adiante sublinhar ,« o tempo do mono já passou», uma alusão ao período de regime de partido único que vigorou em Angola de 1975 a1991, em que o Estado funcionava como um Estado providência.

Por outro lado disse que « perguntei também por quê é que só a análise de paludismo é grátis, sendo o hospital público, me informaram que o laboratório não é do hospital, tem dono».
A nossa reportagem conseguiu apurar que a gota espessa que serve para testar o paludismo é mesmo a única análise grátis no centro médico Bula Matady.

Entretanto, o Correio da Kianda procurou ouvir a direcção do hospital, mas sem sucesso.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *