Connect with us

Sociedade

Huíla: Camponeses de Caconda colocam veneno nas plantações de milho para travar onda de roubos e assaltos

Published

on

Os camponeses do município de Caconda na província da Huíla estão a colocar veneno nas plantações de milho como forma de conter os constantes roubos e assaltos e alertam, as possíveis vitimas que não irão se responsabilizar pelos danos que venha causar.

Os homens do campo, ouvidos pela imprensa local, alegam que a intenção visa conter aos constantes roubos e assaltos nas suas lavras, e que tem causado prejuízo incalculável e só com esta decisão pode-se travar está pratica.

O camponês Antonio Camudongo, disse que perde noite para vigiar a sua lavra, mesmo assim, sofre constantes assaltos, por isso optou em colocar veneno. “Os produtos já estão muito caro, e se conseguimos um ou dois quilos é com muito sacrifício, lamentou, por outra, capinamos e pagamos trabalhadores”, disse e dá a conhecer que os marginais roubam os milhos ainda em fase de crescimento, o que impossibilita na fase de crescimento colher alguma coisa.

O desbravador de terra, alerta que vai colocar veneno nos milheiros, justificando que estão cansados de serem roubados.

Agostinho Manuel, outro camponês que manifestou desgaste com os fora da Lei, disse que não irá se responsabilizar pelos danos que deverá surgir.

“Se continuarem a roubar, nós também vamos tomar as nossas medidas, colocar veneno e o que vir acontecer não vamos nos responsabilizar porqu já estamos avisar”.

 

C/ RNA

 

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *