Connect with us

Reportagem

Hospedarias de Viana e Cacuaco rejeitam pagamentos de duas a quatro horas no último dia do ano 

Published

on

As que cobravam por duas horas ao valor de 4500, subiram para 8 mil kwanzas pelo mesmo tempo. Sem reservas para quartos, a procura por hospedarias no último dia do ano, disparou de forma significativa, em quase toda capital.  Constatou, o Correio da Kianda,  nas primeiras horas deste domingo.

Nem para reservas, muito menos para pagamentos de duas a  quatro horas. Viana, Zango e Cacuaco, figuram-se entre as zonas de Luanda, onde a procura por um quarto em hospedarias, tornou-se pelo menos,  para hoje, dia 31,  último dia do ano, como a procura pela agulha no palheiro.

Das vinte e duas hospedarias por onde a equipa de reportagem passou, neste domingo, nove em cacuaco, oito em viana, e cinco no Zango, em nenhuma destas, esta a ser aceite pagamentos menos de dez horas.

Com reservas quase preenchidas,  há quem teve que fazer recurso a corrupção, subornando os atendentes, a fim de conseguir um quarto vazio para noite de hoje. Um cenário,  que a boca-pequena, diz-se estar a se registar em quase toda Luanda, e não apenas nos municípios de Viana e Cacuaco.

 

Continue Reading
1 Comment

1 Comment

  1. Eliseu Santana Campos

    02/01/2024 at 9:01 pm

    Com o turismo a vir pra Angola há necessidade de aumentar e dar qualidade á estes espaços, o maior problema é conseguir empréstimo para criar condições de habitablidade destes espaços. Outra questão São as bias de comunicação no municipio e seus arredores Que recebeu o aeroporto.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *