Connect with us

Sociedade

Homem morre em Viana momentos depois de pedir um banco para sentar

Published

on

O município de Viana registou, na manhã desta terça-feira, 01, uma morte misteriosa, que deixou espantados vários moradores. Tudo aconteceu quando um cidadão com idade aparente, entre os 39 ou 40 anos, passava numa das ruas do bairro da Regedoria, cansado, decidiu parar na casa de um idoso, onde pediu a uma das netas, segundo relato dos moradores, uma cadeira para descansar.

Depois de ter agradecido pelo assento, poucos minutos passaram-se, o cidadão caiu da cadeira, e conheceu a morte no momento.

Espantadas, as netas chamaram a vizinhança, que de imediato ligaram para a Polícia. Apesar de tratar-se de um cidadão não morador da zona, especulações de alguns que passavam no local, supostamente conhecidos do malogrado, alegaram o desemprego, como estando associado a causa da morte do referido cidadão.

“Esse tio todos os dias costumo a lhe ver a ir procurar emprego, acho que talvez foi o desemprego que lhe causou muito pensamento ao ponto de morrer”, alegou, uma cidadã presente no local do acontecimento.

O proprietário da residência, um idoso de 66 anos, identificado por José Francisco Matias, que também mostrou-se surpreendido com a morte misteriosa, disse não saber ao certo, se o malogrado já padecia ou não de alguma doença.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Advertisement

Colunistas

Daniel Sapateiro
Daniel Sapateiro (6)

Economista e Docente Universitário

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (25)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (21)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (88)

Jornalista

Walter Ferreira
Walter Ferreira (21)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania

© 2017 - 2021 Todos os direitos reservados a Correio Kianda. | Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.
Ficha Técnica - Estatuto Editorial RGPD