Connect with us

Mundo

Hamas aceita negociar libertação de reféns israelitas

Published

on

O Hamas aceitou negociar a libertação de reféns israelitas e de prisioneiros palestinianos na ausência de um cessar-fogo permanente na Faixa de Gaza, disse este domingo um alto responsável daquele movimento.

“O Hamas exigiu que Israel aceitasse um cessar-fogo total e permanente como condição para negociar”, afirmou, citado pela agência France-Presse, acrescentando que “este ponto foi ultrapassado, uma vez que os mediadores se comprometeram a que, enquanto as negociações estiverem em curso, o cessar-fogo continua em vigor”.

Adiantou, segundo a AFP, que o Hamas “retirou a condição que tinha colocado para um cessar-fogo permanente e aceitou iniciar negociações”, numa altura em que estão a ser relançados os esforços de mediação para chegar a um cessar-fogo.

Aquele responsável, que a France-Presse não identifica, afirmou que o Hamas informou os mediadores que pretendia que fossem implementadas três fases: em primeiro lugar, a entrada em Gaza de 400 camiões de ajuda por dia, depois a retirada do exército israelita do “corredor de Filadélfia e da passagem de Rafah”, situados entre o sul de Gaza e o Egito, seguida de uma “fase final” que consistiria na retirada total do território palestiniano.

Jornalista multimédia com quase 15 anos de carreira, como repórter, locutor e editor, tratando matérias de índole socioeconómico, cultural e político é o único jornalista angolano eleito entre os 100 “Heróis da Informação” do mundo, pela organização Repórteres Sem Fronteira. Licenciado em Direito, na especialidade Jurídico-Forense, foi ainda editor-chefe e Director Geral da Rádio Despertar.