Connect with us

Sociedade

Gripe suína: Huíla levanta cerca sanitária à Humpata

Published

on

O Governo da província da Huíla declarou esta quarta-feira o fim da epidemia da peste suína africana e levantou a cerca sanitária decretada ao município da Humpata, por três meses.

O anúncio foi feito pelo director provincial da Agricultura, Pedro Conde, de acordo com quem a medida foi tomada após comprovação, em laboratório, dos últimos resultados feitos nesse município satélite do Lubango.

Durante os 90 dias da doença animal no município, esteve proibida a venda, a circulação de porcos e de seus derivados.

“Não há perigo em consumir a carne de porco e seus derivados, pois está comprovado e o laboratório determinou que a peste está sanada e não há riscos”, afirmou o director.

A Humpata registou, em Fevereiro deste ano, peste suína africana, detectada em duas propriedades do município, que se destaca na criação de suínos, cinco anos depois do último caso.

A primeira peste ocorreu em Abril e Maio de 2019 e dizimou mais de 1200 animais, na sua maior parte de empreendedores que receberam financiamento bancário.

Na primeira quinzena do mês de Fevereiro, 562 porcos morreram numa única fazenda e, numa outra propriedade, 92, em três dias.

A peste suína africana (PSA) é uma doença altamente contagiosa, causada por um vírus composto por DNA fita dupla, pertencente à família  Asfarviridae.

A doença não afecta o homem, sendo exclusiva de suínos domésticos e selvagens.

Por Angop

Colunistas