Connect with us

Sociedade

Greve: Governo cede à pressão da ANATA sobre as preocupações dos taxistas em Luanda

Published

on

A Associação Nacional dos Taxistas pode suspender a pretensão de paralisar os trabalhos no próximo dia 1 de Março, em Luanda, em função de estarem a receber promessas de atendimento das preocupações dos homens dos azuis e brancos.

Francisco Paciência revelou que estão, desde segunda-feira, 22, em negociações com o governo provincial e com a comissão administrativa da Cidade de Luanda, com vista a retirar os principais constrangimentos que enfrentam ao longo dos seus trajectos.

“Apesar de provisório, o Governo está a dar respostas positivas às nossas preocupações”, disse, tendo referido, por outro lado, que o Governo Provincial de Luanda indicou o Instituto Nacional de Formação Profissional (INEFOP) para resolver a problemática da carteira profissional e da segurança social. Sobre as vias rodoviárias que se encontram degradadas, nesta quarta-feira iniciaram os trabalhos de tapa-buraco”, disse.

Em relação à proibição da lotação máxima, ao contrário dos autocarros de transporte público, o presidente da ANATA referiu que ficam dependente da próxima actualização das regras da Situação de Calamidade Pública pela Comissão Interministerial para o Combate à Covid-19.

Francisco Paciência referiu ainda que caso, até ao final do dia desta quinta-feira, se resolva, pelo menos a situação da principal praça de táxi de Luanda, na zona dos Congolenses, será levantada a greve prevista para a próxima segunda-feira, 1 de Março.

De acordo com o programa de actividade conjunta entre a ANATA, o GPL e a Comissão Administrativa da Cidade de Luanda, o referido grupo de trabalho vai visitar, a partir das 11h, as principais praças de táxi da província de Luanda, que são as paragens dos Congolenses, do Bairro Operário, na zona do São Paulo e a paragem da Vila de Viana, na estrada do Zango, bem como na avenida Deolinda Rodrigues.