Connect with us

Politica

Governo precisa investir 20% do OGE para melhoria da Educação

Published

on

O presidente do SINPROF defendeu, hoje, na Mediateca de Luanda, que o Executivo precisa investir na educação, uma parcela igual ou superior a 20% do OGE, tendo em conta a má qualidade de ensino em Angola originada, por um lado, pela implementação das políticas públicas erradas, que devem ser corrigidas.

A afirmação de Guilherme Silva sobre o alocamento de 20% do OGE para o melhoramento da qualidade de educação no país, deu-se durante a 1ª Conferência Nacional sobre Sindicalismo e Educação de Qualidade, que marca a celebração dos 25 anos de fundação de SINPROF em Angola, sustentando que a falta deste investimento pode colocar Angola mais 100 anos no poço em que se encontra.

“A parcela orçamental do OGE para a Educação não deve ser apenas um dígito, como tem sido até agora. Se quisermos sair do poço em que nos encontramos, precisamos investir, na educação, com uma parcela igual ou superior a 20% do OGE. Sem isso, nem daqui a 100 anos sairemos do poço em que nos encontramos”, manifestou.

Ainda assim, acrescentou, precisa-se olhar para os indicadores de qualidade que se medem, tendo em conta a qualidade dos professores que lecionam nas escolas.

“Há um tempo a esta parte, foram recrutados milhares de professores, uns sem qualificação para o exercício do magistério, bem como a qualidade dos materiais. Sabemos que os manuais do Ensino Primário são gratuitos, mas estes não chegam a todos, e temos manuais com erros”, criticou.

De acordo com Guilherme Silva, a escolha do tema da conferência “Educação de Qualidade e Sustentável”, visou discutir os problemas da educação com a classe de professores e especialistas, no sentido de o SINPROF apresentar, no final, um documento ao Executivo.

“Nós elencamos este tema, Educação de Qualidade e Sustentável, que é um dos objectivos do desenvolvimento sustentável das Nações Unidas, porque precisamos refletir e discutir os problemas da educação com os fazedores e entendidos na matéria, de forma a apresentarmos, no final, um documento ao Executivo, visto que temos vindo a dar o nosso contributo naquilo que tem a ver com a educação”, explicou, durante uma entrevista aos jornalistas.

Por Pedro Kididi

Continue Reading
2 Comments

2 Comments

  1. António Daniel Libermann

    13/07/2021 at 9:20 am

    Os sucessivos governos do MPLA, têm contribuído na decadência permanente do sistema de ensino em Angola. A rubrica do OGE destinada ao sector da educação, espelha bem àquilo que é a preocupação com a educação no país. Mesmo no tempo em que o preço do barril de petróleo estava acima dos cem dólares, nunca a quota do OGE para a educação chegou aos dois dígitos, sendo por isso justa, a posição do SINPROF.

  2. António Daniel Libermann

    13/07/2021 at 9:43 am

    Os sucessivos governos do MPLA, têm contribuído na decadência permanente do sistema de ensino em Angola. A rubrica do OGE destinada ao sector da educação, espelha bem àquilo que é a preocupação com a educação no país. Mesmo no tempo em que o preço do barril de petróleo estava acima dos cem dólares, nunca a quota do OGE para a educação chegou aos dois dígitos, sendo por isso justa, a posição do SINPROF. O fraco desempenho do sector, é reflexo da pouca atenção à ele prestada pelo poder político.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Advertisement

Colunistas

Daniel Sapateiro
Daniel Sapateiro (18)

Economista e Docente Universitário

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (25)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (21)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (89)

Jornalista

Walter Ferreira
Walter Ferreira (21)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania