Connect with us

Politica

Governo pode retirar licença de operadores que não colocarem autocarros em circulação

Published

on

O Director Provincial de Mobilidade de Luanda, Filipe Kumandala, afirmou que o Governo vai retirar as licenças dos operadores de transportes públicos que não colocarem todos os autocarros a circular.

“O Estado colocou os meios à disposição, mas algumas operadoras, de facto, colocam apenas 50%. Há algumas mesmo que nem menos do que isso colocam a circular. Há várias sanções, até as mais graves, que é a retirada das licenças”, aclarou Filipe Kumandala, em função das dificuldades de mobilidade urbana na capital do país, que se vivencia deste a subida do preço do combustível e, consequentemente, do táxi, principalmente para aqueles que vivem distante dos seus locais de serviço.

Em gesto de resposta sobre a fraca disponibilidade de meio de transporte em Luanda, o Director Geral Interino do Instituto Nacional dos Transportes Rodoviários, Hénio Costa, citado pela Rádio Nacional de Angola, referiu que o Governo está a trabalhar no sentido de criar alternativas, começando com a entrada em funcionamento do metro de superfície na capital do país.

“Nós acreditamos que estes transportes de massa devidamente combinados e sistematizados poderão atender as nossas necessidades num futuro breve. Para a própria gestão do transporte urbano, há a necessidade de infra-estruturas. Também o Ministério dos Transportes está a construir três terminais interprovinciais de passageiros, um em Luanda e outros nas províncias do Cuanza Norte e do Huambo. Estas infra-estruturas vão também ajudar os próprios operadores a terem maior eficiência na operação de transporte”, disse.

Para atender a essa necessidade, Luanda vai beneficiar de mais 923 novos autocarros, dos quais 71 já se encontram em circulação.

Por Pedro Kididi

Colunistas