Connect with us

Mundo

Governo moçambicano retira subsídio ao pão

Redação

Published

on

O Ministério da Indústria e Comércio de Moçambique anunciou hoje a retirada do subsídio ao pão, a partir de sábado, considerando que já não se verificam as circunstâncias que determinaram a introdução da compensação aos panificadores.

Em conferência de imprensa hoje em Maputo, Nelson Jeque, porta-voz do Ministério da Indústria e Comércio, disse que o Governo não canalizará mais o subsídio às moageiras, devendo cada padaria fixar o preço em função das regras do mercado.

“Serão as leis do mercado a definir o preço, a procura e a oferta é que vão determinar o custo do pão”, declarou Nelson Jeque.

O porta-voz do Ministério da Indústria e Comércio afirmou que a decisão foi determinada pelo facto de o metical ter recuperado em relação ao dólar, permitindo a reposição do poder das importações, pela baixa do preço do trigo no mercado internacional e pelo peso do subsídio para o tesouro público.

“Quanto introduzimos o actual subsídio, o metical estava entre 76 [1,056 cêntimos] e 75 [1,04cêntimos] o dólar e agora está nos 67 [0,9 cêntimos]”, afirmou Nelson Jeque.

Por outro lado, prosseguiu, estudos de mercado indicam que o subsídio não gerou um grande impacto no preço ao consumidor, uma vez que as padarias subvencionadas vendem o pão a um preço muito próximo daquelas que não recebem subsídio.

“A diferença de preço do pão entre as padarias que recebem subsídio e as que não recebem é entre um metical e 50 centavos”, frisou Jeque.

Segundo o porta-voz do Ministério da Indústria e Comércio moçambicano, o Governo despendeu 330 milhões de meticais [4,5 milhões de euros] em subsídios ao pão, entre julho de 2014 e fevereiro do ano em curso, valor elevado face às dificuldades económicas que o país atravessa.

Na semana passada, o executivo moçambicano decidiu agravar o preço dos combustíveis, dando um passo no sentido de remover por completo o subsídio a este recurso, apesar de assegurar que vai manter a compensação aos transportadores públicos de passageiros.

O Governo moçambicano decidiu introduzir um subsídio ao pão e ao combustível, na sequência de manifestações violentas contra o custo de vida em 2010.

 

Continue Reading
Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Advertisement

Colunistas

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (23)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (21)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (80)

Jornalista

Walter Ferreira
Walter Ferreira (15)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania

© 2017 - 2020 Todos os direitos reservados a Correio Kianda. | Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.
Ficha Técnica - Estatuto Editorial RGPD