Connect with us

Politica

Governo garante compromisso com a Economia Azul

Published

on

Um workshop teve lugar nesta segunda-feira 17, em Luanda, sobre o desenvolvimento da Economia azul, numa iniciativa da Conferência das Nações Unidas sobre o Comércio e Desenvolvimento (CNUCED).

A ministra das Pescas e Recursos Marinhos, Carmen do Sacramento Neto, que procedeu a abertura do evento, garantiu que o governo angolano está comprometido com a implementação da economia azul por envolver acções que visam a estruturação de um plano que esteja alinhado com o cumprimento das obrigações a que Angola está vinculada. O realce, de acordo com a governante, passa pelo cumprimento da Estratégia Africana 2063 e dos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável.

A ministra sublinhou também que a Economia Azul tem merecido uma especial atenção do Executivo angolano, pelo facto de representar um novo conceito de gestão integrada e uso sustentável dos recursos marinhos para garantir saúde do ecossistema marinho, o desenvolvimento económico e a geração de melhores meios de subsistência e emprego para as populações.

Além de Carmem do Sacramento e de altos funcionários da ONU em Angola, participou também do evento, o ministro da Indústria e Comércio, Victor Fernandes.

O ciclo formativo dividido em duas sessões abordou temas à votas das políticas e diversificação das exportações, transformação estrutural da economia, o papel da economia azul, impacto das normas internacionais de qualidade e segurança, procura e oferta de exportação do pescado e das políticas e estratégias para a sustentabilidade económica e ambiental, entre outros temas.

A referida formação decorreu no âmbito da celebração do ano internacional da Pesca e da Aquicultura Artesanal, declarado neste ano pela Assembleia da Nações Unidas.

O conclave contou, igualmente, com a participação do responsável interino da Subdivisão de Capacidades Produtivas e Desenvolvimento Sustentável da CNUCED, Mussie Delelegn, da chefe da delegação da União Europeia em Angola, Jeannette Seppen, membros  do corpo diplomático e demais entidades.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *