Connect with us

Politica

Governo entrega restos mortais de Savimbi hoje no Andulo

Os restos mortais do líder fundador da UNITA, Jonas Savimbi, vão ser entregues à família e ao seu partido, hoje, sexta-feira (31), para serem sepultados na localidade de Lopitanga, município do Bailundo, província do Bié, no próximo sábado (1).

Published

on

Esta informação consta de uma nota oficial que refere ter o Presidente da República, João Lourenço, recebido “na tarde do dia de hoje (quinta-feira), no Palácio Presidencial, uma comitiva representativa do partido UNITA, encabeçada pelo seu presidente, Isaías Samakuva, e da família do seu fundador, Jonas Malheiro Savimbi”.

A nota da Casa Civil do Presidente da República refere que o propósito da audiência (a pedido da UNITA) foi a procura de uma saída airosa para o impasse surgido nas últimas quarenta e oito horas, relativamente à entrega dos restos mortais de Jonas Savimbi e o subsequente processo de inumação.

Lê-se ainda na referida nota que “o Executivo criou todas as condições de natureza logística para que se façam presentes nos actos previstos para o Andulo e Lopitanga os membros da família do Dr. Jonas Savimbi e da direcção da UNITA”.

À saída da audiência, o presidente da UNITA confirmou a realização da cerimónia na data e local aprazados, e negou ter havido um “braço de ferro” entre o Governo e o seu partido.

“Achamos que houve desfasamentos, em relação àquilo que houve. Quero entender que tudo isso já não é matéria. O que nós queríamos é poder enterrar os restos mortais do nosso presidente fundador”, disse o político.

Segundo Samakuva, o Presidente João Lourenço reafirmou o compromisso que já havia sido assumido desde o princípio.

Nascido na localidade de Munhango, na província do Bié, a 3 de Agosto de 1934, Jonas Savimbi morreu a 22 de Fevereiro de 2002, e havia sido enterrado no cemitério municipal do Luena (Moxico).

O sepultamento definitivo dos restos mortais do antigo líder político surge depois da confirmação laboratorial de que as amostras recolhidas do cemitério do Luena pertencem realmente a Jonas Savimbi, contra algumas dúvidas que pairavam no ar em relação à questão.

O político havia manifestado, ainda em vida, que, quando morresse, fosse enterrado no cemitério da aldeia de Lopitanga, município do Andulo, província do Bié, onde estão sepultados os seus progenitores.

 

C/ Angop

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *