Connect with us

Politica

Governo entrega certidões de óbito de Nito Alves e Saidy Mingas

Published

on

O Governo entregou ontem as certidões de óbito dos dirigentes do MPLA, Nito Alves e Saidy Mingas, mortos em 27 de Maio de 1977, data associada a uma alegada tentativa de golpe de Estado que foi violentamente reprimida.

As certidões foram entregues pelo ministro da Justiça e dos Direitos Humanos, Francisco Queiroz, na qualidade de coordenador da Comissão para a Implementação do Plano de Reconciliação em Memória das Vítimas dos Conflitos Políticos (CIVICOP), a Chissole Vieira Dias Mingas, filha de Saidy Mingas, e Eunice Baptista, filha de Nito Alves.

O coordenador da comissão disse que, com este processo, Angola vira uma página da sua história, frisando que o ambiente agora é de “irmãos e filhos da mesma pátria”.

Francisco Queiroz disse que o pedido de desculpas feito pelo Presidente da República, João Lourenço, no passado dia 26 de maio, introduziu uma viragem nos “rancores, os sentimentos negativos e o ambiente de crispação”.

De recordar que o Laboratório Central de Criminalística, afecto ao Serviço de Investigação Criminal do Ministério do Interior, começou, ao meio da manhã desta quinta-feira, 03, em Luanda, o processo de testes às ossadas das vítimas dos conflitos políticos ocorridos em Angola.

Iniciam testes às ossadas das vítimas dos conflitos políticos