Connect with us

Sociedade

“Governo deve colocar iluminação aqui, somos contribuintes, não animais” – desabafam moradores da Vala do Suroca

Published

on

Há mais de três anos que os postes de iluminação da zona do Suroca, no bairro São João, rua que liga a zona da Cuca a Comarca de Luanda (CCL), estão sem funcionamento, além da malha viária que nunca beneficiou de obras de restauro desde a sua construção em 2012.

“O Governo deve colocar iluminação aqui, somos contribuintes, não animais”. Este é o desabafo dos moradores da zona da Vala do Suroca, bairro São João, no Hoji-ya-Henda, Cazenga, que se dizem agastados com os sucessivos administradores colocados no município.

Ao que o Correio da Kianda apurou durante a ronda realizada na noite do primeiro dia do ano, a localidade, que liga a zona da Cuca a Comarca de Luanda (CCL), até conta com postes de iluminação ao longo de sua extensão, mas os mesmos não funcionam, e segundo os munícipes, o facto é vivenciado há pouco mais de três anos.

À semelhança de vários bairros de Luanda, os moradores do Suroca debatem-se com inúmeros problemas sociais, mas a falta de iluminação pública e obras de restauro à malha viária existente são ‘as makas’ que mais os aflige.

“Essa é a nossa terceira passagem do ano com a rua às escuras. Até 2019, ainda havia manutenção nos postes de iluminação, mas de lá para cá nunca mais houve. As autoridades dizem que isso resulta da vandalização, mas ao governo não basta apenas justificar, deve apresentar soluções. Esse bairro é pequeno, e a iluminação a que se refere é de uma única via, por que razão a administração local não cria mecanismo de segurança?”, questionou Pedro Rafael, morador da zona há mais de 30 anos.

No mesmo diapasão, Ana Manuel, de 34 anos de idade, que tinha a esperança de que a iluminação pública na zona fosse restaurada pelo menos em 2022, face à pressão das eleições-gerais, disse não entender a opção estratégica governativa dos sucessivos administradores do Cazenga, que na sua perspectiva, relegam a Vala do Suroca para o “segundo ou terceiro plano”.

“A delinquência está a aumentar, a iluminação que devia inibir os meninos meliantes não é restaurada, os enormes buracos na estrada acabaram por interromper a circulação automóvel, tudo isso apesar de ser uma via igualmente utilizada por grandes empresas que operam na zona da Boa Vista, e além de ser a via mais rápida para a transferência de detidos das esquadras [do Cazenga] para a Comarca de Luanda”, recordou a jovem.

De referir que a zona da Vala Suroca (vulgo Mabuba) possui uma via asfáltica e postes de iluminação desde 2012/2013, na sequência do então Programa de Requalificação de Luanda, que incluiu demolições de residências, tendo boa parte dos moradores sido transferido para as zonas do Zango II e III, permitindo assim a construção da estrada que serve de ligação entre a Cuca (Cazenga) e a Via para o acesso ao município de Cacuaco.

Os munícipes, entretanto, face à inacção governamental vivenciada, dizem ter a sensação de que as autoridades não se “importam com as pessoas que ainda residem na zona, nem com esforço que eles próprios (Governo) empreenderam, nem com o dinheiro público utilizado para a alteração arquitectónica da localidade”, e apelam à mudança de postura.