Connect with us

Sociedade

Governo de Luanda nega venda de espaço no cemitério do Benfica

Published

on

O Governo Provincial de Luanda negou as informações que circulam nas redes sociais que dão conta que parte do cemitério do Benfica teria sido vendida à comunidade muçulmana para funerais dos seus membros, numa zona alegadamente exclusiva.

Stevio Agostinho, do gabinete que vela pelos cemitérios, negou tal informação e diz que por tratar-se de uma questão de organização, foi indicada uma zona onde jazem os restos mortais de muçulmanos, devido a esfericidade do tratamento dos seus cadáveres e funerais.

Em causa estão imagens postas a circular nas redes sociais, que dão conta da existência de uma área tida como VIP, no referido cemitério, exclusiva para a comunidade muçulmana.

Jornalista multimédia com quase 15 anos de carreira, como repórter, locutor e editor, tratando matérias de índole socioeconómico, cultural e político é o único jornalista angolano eleito entre os 100 “Heróis da Informação” do mundo, pela organização Repórteres Sem Fronteira. Licenciado em Direito, na especialidade Jurídico-Forense, foi ainda editor-chefe e Director Geral da Rádio Despertar.