Connect with us

Economia

Governador do BNA desmente bancos comerciais sobre falta de divisas no sistema financeiro

Published

on

O governador do Banco Nacional de Angola, Manuel Tiago Dias, desmentiu, na semana finda, os bancos comerciais que se recusam a fornecer dólares e euros aos seus clientes, com a justificação de que “o BNA não está a vender”.

Manuel Tiago Dias afirmou mesmo que se trata de “uma justificação que não colhe”.

“Surpreende-nos às vezes, os bancos comerciais que compram divisas, quer na plataforma, quer juntos dos seus clientes, e que dizem que já não compram divisas. E quando vamos olhar para as estatísticas, constatamos que esses bancos compraram sim. E compraram em volumes relativamente substâncias, e dizem que não podem satisfazer as necessidades dos clientes porque o BNA não tem estado a vender”, disse.

O Banco central, de acordo com o governador Manuel Tiago Dias, “não vende e se tiver de o fazer, vai fazê-lo de maneira excepcional”.

Questionado, em conferência de imprensa, sobre a venda de divisas no mercado informal, o governante disse não ser um problema do BNA, mas conjuntural.

“Esse é um tema complexo e tem que ser analisado, olhando para a estrutura da nossa economia. Nós temos um sector informal com um peso significativo na nossa economia. Isso faz com que muito dos operadores do sector informal não tenham sequer acesso aos serviços e produtos bancários”, afirmou.

Entretanto, garantiu que o seu governo tem estado a trabalhar no âmbito da inclusão financeira aumentar de forma substancial, os níveis de bancarização e de inclusão financeiras.

“Enquanto isso não ocorrer, é óbvio que teremos muitas transações a ocorrer no mercado informal”, esclareceu.