Connect with us

Politica

Governador de Benguela em tratamento médico em Lisboa

Published

on

O governador de Benguela, Rui Falcão, encontra-se, desde a semana passada, em Lisboa, Portugal, em tratamento médico, devido “dores estranhas no ombro” que há muito o tem preocupado.

Segundo apurou o Correio da Kianda, junto de fontes fidedignas em Benguela, a deslocação de Rui Falcão à Lisboa, Portugal, é resultante da falta de resposta por parte das unidades hospitalares do país, onde por várias vezes recorreu à consultas médicas, à procura de solução para o seu estado de saúde.

Recentemente, soube o Correio da Kianda, o governante de Benguela esteve em Luanda, numa das clínicas de referência, onde deslocou-se para a realização de exame de TAC em virtude das “dores estranhas no ombro”.

Rui Falcão não é o primeiro governante em Benguela que depara-se com uma “doença estranha”. Nos últimos vinte anos, com a excepção de Isaac dos Anjos e Dumilde Rangel, os governantes que por lá passaram vivenciaram o mesmo, facto que, segundo um soba de Benguela, os vice-governadores com apetências de chegar a cargo de governadores, têm sido apontados como os homens por trás das doenças estranhas, recorrendo a quimbandeiros.

Nos corredores da Cidade Alta, segundo fontes do Correio da Kianda, nos últimos dias o Presidente da República tem estado a receber solicitação por parte de vários dirigentes de pedidos de demissão e o governador de Benguela, explica a fonte, tem sido um dos que tem feito o pedido de deixar a província.

Colunistas