Connect with us

Politica

Gestão de conflitos em África justifica pedido de Angola no Conselho de Segurança da ONU

Published

on

A forma como são geridos os conflitos prevalecentes em África, Asia e Europa intensificam ainda mais o pedido de Angola por uma reforma no Conselho de Segurança das Nações Unidas.

Esta posição foi manifestada por Jardel de Andrade, especialista em relações internacionais e jornalista angolano residente na África do Sul, quando comentava o posicionamento de Angola em Nova York que voltou a defender as reformas.

Jardel questiona o “silêncio” do Conselho de Segurança em relação as guerras nos três continentes.

Para o jornalista, a forma como está estruturado o Conselho de Segurança da ONU propicia o surgimento de mais guerras no mundo em função dos interesses dos membros permanentes da organização.

O Estado angolano reafirmou a Posição Comum Africana do Consenso de Ezulwini e da Declaração de Sirte, que reiteram a necessidade de pelo menos dois assentos permanentes e cinco não permanentes para os Estados Africanos neste organismo.