Connect with us

Economia

Garimpo ilegal pode levar ao encerramento de empresas diamantíferas na Lunda Norte

Published

on

A prática ilegal de garimpo na província da Lunda Norte está a dificultar as operações mineiras das empresas naquela província.

A preocupação foi apresentada pelo presidente do Conselho de Administração da ENDIAMA, José Ganga Júnior, durante o encontro de balanço semestral da produção de diamantes, sublinhando que “se o caso continuar as empresas serão obrigadas a fechar as portas temporariamente, o que será negativo para o sector, porque as áreas que estão a ser invadidas representam parte significativa da sua produção”.

José Ganga realçou que grande parte das invasões tem consentimento de algumas autoridades, solicitando apoio do governo local e dos órgãos de defesa e segurança para o seu combate imediato.

Acrescentou que a situação pode obrigar a empresa a dispensar alguns trabalhadores, reduzindo os custos e focar-se apenas na prospecção para a descoberta de reservas “porque as existentes foram delapidadas”.

Ganga Júnior denunciou também, a existência de grupos de garimpo disfarçados em cooperativas agrícolas e que de forma clandestina têm invadido as zonas de concessão.

Colunistas