Connect with us

Angola que dá certo

Garantidas mais de duzentas mil merendas escolares neste ano lectivo

Published

on

Para o recém-iniciado ano lectivo estão garantidas mais de 244 mil merendas escolares diárias, a serem distribuídas em todas as instituições do subsistema do ensino primário, em Angola.

Essas merendas serão distribuídas todos os dias e serão compostas de diversos produtos, como leite, sumos, iogurte, papa de soja, para permitir às crianças assistir as aulas e melhorar o seu rendimento académico.

A garantia é do grupo empresarial Carrinho, que assumiu o compromisso com o governo para servir as pequenas refeições diárias nas escolas do ensino primário de todo o país.

O presidente do Conselho de Administração (PCA) do Grupo Carrinho, Nelson Carrinho, que falava recentemente em Conferência de Imprensa, na província de Benguela, assegurou a existência de condições para o cumprimento desta missão.

De acordo com o responsável, a merenda escolar é um programa concebido, inicialmente, para três anos, mas, em função dos resultados satisfatórios, foi alargado para mais três anos.

A matéria-prima para a fabricação da merenda escolar, garantiu, é comprada localmente. “As condições logísticas estão criadas para o prosseguimento do programa”, disse.

Nos próximos três anos, garante o empresário, a capacidade de distribuição da merenda escolar aumentou para 500 mil, em função dos investimentos feitos pelo grupo com aquisição de novos equipamentos tecnológicos e industriais usados na produção dos alimentos.

Em termos de cobertura, Nelson Carrinho disse que pelo menos 500 escolas de dez províncias já beneficiavam da merenda escolar nos primeiros três anos do programa, pelo que o objectivo traçado para os próximos tempos é aumentar a abrangência.

Para o alcance deste objectivo, acrescenta o CEO do grupo empresarial, 17 novas fábricas estão disponíveis para processar os derivados de diversos produtos que servem para de merenda escolar.

O director do Gabinete Provincial da Educação, Edmundo Salupula, que coordena o programa de distribuição da merenda escolar, manifestou-se satisfeito com o apoio, acrescentando que as administrações municipais vão acompanhar o processo de distribuição da merenda escolar.

O responsável garantiu que as escolas que estão a beneficiar da distribuição da merenda escolar fora selecionados pelas administrações municipais.

“Desde que entrou em vigor o processo de distribuição da merenda escolar, sobretudo em escolas dos municípios do interior, como Cubal, Chongoroi e Ganda, a presença de alunos nas salas de aula tem sido cada vez maior, tendo, também, aumentado o nível de aproveitamento”, sublinhou.

Edmundo Salupula deu a conhecer que a maior parte das crianças que beneficiam da merenda escolar é de famílias carenciadas, e que dependem de actividades do campo, como a pastorícia, a venda de carvão e lenha. A situação sócio-económica destas famílias piorou por conta da estiagem que se registou na maior parte da região, nos últimos anos.

Colunistas