Connect with us

Politica

“G20 precisa ter mais países africanos como membros plenos” – Lula da Silva

Published

on

Durante o seu discurso como convidado na cimeira da União Africana, que decorre em Adis Abeba, Etiópia, o Presidente do Brasil, país que preside actualmente o G20, destacou a entrada, este ano, da UA na organização. Entretanto, ressaltou que é necessário inserir mais países africanos como membros plenos.

“A presença da União Africana como membro pleno do G20 será de grande valia. Mas ainda é necessário a inclusão de mais países do continente como membros plenos”, disse, Lula da Silva, justificando que “temos agendas comuns a defender”.

Para o presidente brasileiro, “é inadmissível que um mundo capaz de gerar riquezas da ordem de 100 trilhões de dólares por ano conviva com a fome de mais de 735 milhões de pessoas”.

“Estamos criando no G20 a Aliança Global contra a Fome, para impulsionar um conjunto de políticas públicas e mobilizar recursos para o financiamento dessas políticas”, avançou.

Lula da Silva voltou a criticar o Fundo Monetário Internacional fazendo menção às dívidas contraídas pelos países africanos:

“É preciso buscar soluções para transformar dívidas injustas e impagáveis em activos concretos, como rodovias, ferrovias, hidroeléctricas, parques de energia eólica e solar, produção de hidrogênio verde e redes de transmissão de energia”, instou.

O presidente brasileiro finalizou o seu discurso recordando o investimento feito pelo seu Governo em África e com a promessa de que “tudo que o Brasil tem para compartilhar nós compartilharemos com o continente africano pois temos uma grande dívida histórica pelos longos anos de escravização. E a única forma de pagar é com solidariedade. Contem com o Brasil”, rematou, Lula.

Formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo, a profissional actua no mercado de comunicação há 18 anos. Iniciou a sua carreira em 2004, apresentando um programa de rádio e logo migrou para a comunicação digital, para a impressa e, posteriormente, a institucional. Tem vasta experiência como web journalist, criação e gestão de redes sociais, tendo participado dos projectos de desenvolvimento de diversos sites, blogs e redes sociais governamentais, privados e do terceiro sector. Reside em Luanda desde 2012, tendo trabalhado como jornalista no portal de notícias Rede Angola, como assessora de imprensa e directora de Comunicação e Operações nas Agências NC - Núcleo de Comunicação e F.O.T.Y, atendendo diversos clientes governamentais e privados. Actualmente trabalha como editora do portal Correio da Kianda.