Connect with us

Sociedade

Funcionários do Tribunal Supremo iniciam greve

Published

on

Os funcionários do Tribunal Supremo (TS) iniciam nesta quinta-feira, 17, até ao dia 24 do corrente mês, uma greve geral, para exigir melhores condições de trabalho.

A paralisação dos trabalhos, que se inicia às 07h, terá uma adesão de 80 por cento dos técnicos, conforme o coordenador da comissão sindical do órgão, Domingos Feca.

A convocação da greve decorre da falta de acordo nas negociações entre os funcionários do TS e a entidade empregadora, de acordo com um comunicado da Assembleia de Funcionários do Tribunal Supremo, chegado à Angop.

A nota explica que a paralisação será extensiva a todos os oficiais de justiça, funcionários administrativos e do quadro eventual.

Segundo o documento, a greve visa exigir “a equiparação do salário-base, subsídios e regalias dos juízes-conselheiros e demais funcionários do Tribunal Supremo às do Tribunal Constitucional, pagamento do subsídio de saúde e alimentação, progresso na carreira e formação”.

Na nota, refere-se que a segurança e manutenção de equipamentos e instalações durante a greve “serão assegurados pelos funcionários, por meio dos piquetes de greve”.

Em declarações à imprensa, o coordenador da comissão sindical, Domingos Feca, afirmou que os técnicos têm reclamado, desde 2014, a equiparação dos seus salários aos dos trabalhadores dos tribunais superiores.

Afirmou que os técnicos do TS têm um salário igual ao dos funcionários dos tribunais provinciais, o que para si é um “paradoxo”.

“Os funcionários do Tribunal Supremo são os que mais trabalham entre os funcionários dos tribunais superiores, mas são os que menos ganham”, afirmou, sublinhando haver no TS juízes conselheiros com quase 400 processos.

Por Angop

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

Colunistas

© 2017 - 2022 Todos os direitos reservados a Correio Kianda. | Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.
Ficha Técnica - Estatuto Editorial RGPD