Connect with us

Mundo

Fraude à chinesa rende um milhão de dólares à Aple

Published

on

Um cidadão de nacionalidade chinesa, foi condenado a 26 meses de prisão e a pagar cerca de um milhão de Dólares, por ter participado de um esquema de fraude, que prejudicou a Aple, com replicas de remessas falsificadas de Iphones.

Trata-se de Haiteng Wu, migrante chinês nos EUA, de 32 anos de idade, que de acordo com a imprensa americana, é obrigado a pagar 987 mil dólares americanos, por ter participado de um esquema de recebimento de remessas de telemóveis da marca iPhone falsificados, saídos de Hong Kong.

No referido esquema, avança a imprensa, Haiteng e comparsas, incluindo a esposa, clonaram os aparelhos, falsificaram o IMEI e números de série correspondentes a telemóveis autênticos da Apple e os devolviam à Apple para receber iPhones reais em troca.

Esta fraude terá prejudicado a empresa, em mais de um milhão de dólares, o que fez com que cidadão fosse condenado, na semana finda, a 26 meses de prisão nos Estados Unidos e a pagar 987 mil dólares.

Haiteng Wu também esteve envolvido na falsificação de documentos de identidade, na abertura de caixas de correio comerciais para recebimento de correspondências e providenciou para que os membros do esquema viajassem pelos Estados Unidos.

Haiteng Wu, de 32 anos, é um imigrante chinês que chegou aos EUA em 2013, estudou engenharia e obteve mestrado na área em 2015.

Preso desde dezembro de 2019, o cidadão chinês declarou-se culpado dos crimes de que foi acusado. O caso foi investigado pelo Departamento de Segurança Interna dos EUA, Investigações de Segurança Interna e pelo Serviço de Inspeção Postal dos EUA.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Colunistas