Connect with us

Politica

Fraca adesão aos postos de registo eleitoral oficioso no estrangeiro preocupa Ministro

Published

on

O ministro da Administração e Território Marcy Lopes manifestou-se preocupado com a fraca adesão dos cidadãos residentes no estrangeiro aos postos para actualizarem os registos eleitoral oficioso destacado nas embaixadas e nos consulados.

“adesão deste processo está muito fraca, lamentou e realça que os cidadãos não têm ocorrido as embaixadas e os consulados para fazerem actualização dos seus registos”.

Marcy Lopes disse ainda que o registo é feito nas embaixadas ou nos consulados de Angola mediante apresentação do Bilhete de Identidade, tendo esclarecido que no estrangeiro não haverá posto destacado que vai ao encontro dos cidadãos para evitar registar cidadãos estrangeiros.

Fora do país não teremos portos destacados e não vamos deslocar equipas para ir ao encontro dos cidadãos angolanos residentes no estrangeiro, mas sim, é o cidadão que deve ir ao encontro da missão diplomática e consular para fazer actualização do seu registo eleitoral.

O governante reforçou que a semelhança do país, os consulados e as embaixadas também passarão a registar até aos sábados e aos domingos para permitir que os cidadãos que trabalham durante a semana possam tirar parte do seu tempo para ir fazer actualização do seu registo eleitoral.

Uma das maiores preocupações apresentadas pelos cidadãos residentes fora de Angola, é a falta de Bilhete de Identidade. O Ministro assegurou que em todas as embaixadas e consulados têm um posto para emissão do Bilhete de Identidade, “basta deslocarem-se lá, depois de feito, os cidadãos podem actualizar o seu registo eleitoral mediante o seu Bilhete Identidade”.

Colunistas