Conecte-se agora

Destaque

FMI regista ligeira recuperação económica em Angola, mas pede determinação ao novo governo.

Redação

Publicados

on

fmi regista ligeira recuperação económica em angola, mas pede determinação ao novo governo. - 07c569d06 1b50 47ca 9f5b 4ada42e264e9 r NjQweDM0NQ - FMI regista ligeira recuperação económica em Angola, mas pede determinação ao novo governo.

No final da missão, o Sr. Velloso emitiu a seguinte declaração: “A economia angolana tem observado uma pequena recuperação ao longo do presente ano, mas continuam a existir desequilíbrios macroeconómicos substanciais. Espera-se que o produto venha a crescer 1,1 por cento e que a conta corrente externa venha a diminuir para 5,2 por cento do PIB, com a melhoria dos termos de troca de Angola. Contudo, a inflação continua alta.

Apesar do aumento das vendas de divisas pelo Banco Nacional de Angola que reduziram as reservas internacionais líquidas para US$14,9 mil milhões, o diferencial entre as taxas de câmbio do mercado paralelo e do mercado oficial continua a ser muito grande, existindo ainda uma lista de espera de pedidos de compra de divisas nos bancos comerciais. “Os desequilíbrios macroeconómicos devem ser atacados com determinação.

O novo governo está inteiramente ciente dos desafios e aprovou recentemente o Plano Intercalar de seis meses para orientar as acções de políticas até a divulgação do novo Plano Nacional de Desenvolvimento 2018-2022. A missão fez um balanço dos desenvolvimentos económicos recentes e familiarizou-se com os planos das autoridades para fazer face aos desafios macroeconómicos.

O Plano Intercalar está adequadamente centrado nos objectivos de Fundo Monetário Internacional Washington, D.C. 20431 USA 2 intensificar os esforços de consolidação orçamental, introduzir maior flexibilidade da taxa de câmbio, e melhorar a governação e o ambiente de negócios, de modo a promover um crescimento mais rápido e inclusivo e a diversificação económica.

A missão manteve discussões frutuosas com Suas Excelências o Ministro de Estado para o Desenvolvimento Económico e Social, Manuel Nunes Júnior, o Ministro das Finanças, Archer Mangueira, o Ministro da Economia e Planeamento, Pedro da Fonseca, o Ministro do Comércio, Joffre Van-Dúnem Júnior, o Governador do Banco Nacional de Angola, José Massano, e com outros altos-quadros do executivo. A missão teve ainda discussões com membros da Comissão de Economia e Finanças da Assembleia Nacional e representantes do sector financeiro, sector privado não financeiro, empresa estatal de petróleo Sonangol, fundo soberano e comunidade diplomática

Continue Lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

Colunistas

Ana Margoso
Ana Margoso (14)

Jornalista

António Sacuvaia
António Sacuvaia (248)

Editor

Diavita Alexandre Jorge
Diavita Alexandre Jorge (12)

Politologo

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (13)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (16)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (61)

Jornalista

Victor Hugo Mendes
Victor Hugo Mendes (9)

Jornalista e Escritor

Walter Ferreira
Walter Ferreira (7)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania

Publicação