Connect with us

Politica

FLEC anuncia morte de 4 soldados das Forças Armadas Angolanas em Cabinda

Published

on

A Frente de Libertação do Estado de Cabinda (FLEC),  anunciou ontem, a morte de quatro militares das Forças Armadas Angolanas, em confrontos naquele enclave, que provocaram ainda a morte de seis civis e dois dos seus combatentes.

Num designado “comunicado de guerra”, assinado pelo general de brigada e porta-voz do Estado-Maior-General das Forças Armadas Cabindesas (FAC), António do Rosário, a FLEC informou que os confrontos aconteceram na noite de terça-feira, na vila de Chuvovo, região de Massabi, e provocaram também baixa as tropas da FLEC e civis aconteceram nesta terça-feira, 2, durante comemoração do aniversário de morte do seu antigo líder Emanuel Nzita Tiago, falecido por doença em Bruxelas, Bélgica.

FLEC, através do seu “braço armado”, as FAC, luta pela independência no território alegando que o enclave era um protetorado português, tal como ficou estabelecido no Tratado de Simulambuco, assinado em 1885, e não parte integrante do território angolano.

Criada em 1963, a organização independentista dividiu-se e multiplicou-se em diferentes fações, efémeras, com a FLEC/FAC a manter-se como o único movimento que alega manter uma “resistência armada” contra a administração de Luanda.

 

C/ Lusa

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *