Connect with us

Lifestyle

Filme angolano premiado como melhor longa metragem em festival internacional

Published

on

Ar Condicionado, primeira longa-metragem de ficção realizada por Fradique e com produção da Geração 80, acaba de vencer o prémio do Júri como melhor longa metragem na 10ª edição do Luxor African Film Festival, no Egipto.

Nas celebrações de 10 anos, a edição deste ano do festival teve como lema “Dez Anos de Imaginação” celebrando a imaginação e criatividade de toda a África. O corpo de jurados esteve composto por Kamia Abouzekri (Egipto), Cheick Oumar Sissoko (Mali) e Souleymane Cissé (Mali).

Lançado em Fevereiro de 2020, no International Film Festival Rotterdam, Ar Condicionado já foi exibido até ao momento em 38 festivais em países como Kenya, China, Estados Unidos da America, Índia, Espanha, Austrália, Lituânia, entre outros e já foi premiado como Melhor Longa Metragem de Ficção no International Film Festival Innsbruck 2020 (Áustria), Melhor Filme no Imagine Science Film Festival 2020 (Estados Unidos de America), Filme do Ano do African Studies Association (Estados Unidos de America) e agora Melhor Longa Metragem do Luxor
African Film Festival (Egipto).

Durante o mês de Abril, Ar Condicionado será exibido no New African Film Festival (Estados Unidos da América) e na 6 edição do Egbé – Mostra de Cinema Negro de Sergipe (Brasil).

Sinopse 

Quando os ares condicionados começam misteriosamente a cair dos apartamentos na cidade de Luanda, Matacedo e Zezinha, um guarda e uma empregada doméstica, tem a missão de recuperar o aparelho do chefe. Essa missão leva-os à loja de materiais eléctricos do Kota Mino, que está a montar em segredo uma complexa máquina de recuperar memórias.

Ar Condicionado é uma jornada de mistério e realidade, uma crítica sobre classes sociais e como nós vivemos em conjunto nas esperanças verticais, no coração de uma cidade que é passado-presente-futuro