Connect with us

Politica

Fernando Pedro Gomes acusa Lucas Ngonda de corromper delegados ao congresso

Published

on

O novo presidente da FNLA, que vai conduzir os destinos do partido fundado pelo nacionalista Hólden Roberto, durante os próximos quatro anos, será eleito hoje, no V Congresso Ordinário, que decorre desde quinta-feira, dividido em cinco regiões.

De entre os concorrentes figuram-se os dois principais adversários e co-fundadores da FNLA, Lucas Ngonda, que concorre a sua própria sucessão e o Fernando Pedro Gomes, que concorre pela segunda vez ao cadeirão máxima deste partido.

Em entrevista ao Correio da Kianda, o candidato Fernando Pedro Gomes, revelou que até o momento do arranque do V Congresso Ordinário, os candidatos não haviam recebido dinheiro para realização das campanhas alegadamente por não existir verbas para o efeito. O politico fez saber que o único candidato que teve condições para efectuar campanha foi o presidente cessante, que concorre a sua própria sucessão.

“Lucas Ngonda, candidato a sua própria sucessão e presidente em exercício, alega não haver dinheiro para o congresso que, esteve em preparação desde 2019. Fernando Gomes disse que Lucas Ngonda mandou para os seus apoiantes nas demais províncias, 150.000,00 para custear as despesas de transporte destes, para os locais de concentração, por onde vai decorrer o conclave por vídeo conferência”.

Dada as circunstancias em que estão a decorrer o V congresso extraordinário da FNLA, o também docente universitário, realçou de que, não será um congresso elctivo, mas sim um acordo de transição.

“Como se tudo não bastasse, já não quer Congresso Eletivo!? Quer um acordo de, nem que seja de um mês e, em que ele é o Presidente e todos os outros candidatos Vices- Presidente”.

O aspirante a presidência do antigo primeiro movimento de libertação nacional, revelou que Lucas Ngonda, fez deslocar membros do Cuando Cubango, sem comida, como se fossem vulgos candongueiros, considerando como uma aberração e humilhação demais.

O politico histórico da FNLA questiona onde foram colocados milhões de kwanzas oriundos da quota dos Comissários junto da CNE e onde param os dinheiros que o Ministério das Finanças atribui aos partidos políticos, quantia equivalente aos votos de todos nós?!

Além da eleição do novo presidente, os delegados ao Congresso elegem os novos membros do Comité Central, analisam o relatório de actividades e contas, discutem e votam a revisão dos estatutos e regulamentos, bem como definem a estratégia para as eleições gerais e autárquicas.

Com 1.451 delegados em representação dos órgãos centrais e dos militantes das 18 províncias do país divididos em regiões, e em Luanda decorre no complexo do partido, em Viana, sob o lema “FNLA, unidos na diversidade, venceremos”.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Advertisement

Colunistas

Daniel Sapateiro
Daniel Sapateiro (18)

Economista e Docente Universitário

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (25)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (21)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (89)

Jornalista

Walter Ferreira
Walter Ferreira (21)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania