Connect with us

Mundo

Família Biden em polvorosa pede destituição da equipa de campanha do presidente

Published

on

Alguns dos altos quadros Democratas referem que a família do Chefe de Estado que procura uma reeleição ignora as próprias falhas de Joe Biden que têm sido contínuas, e assessores sublinham que o “péssimo” resultado do debate com Donald Trump teve como base a doença de que padecia.

Membros da família Biden ligados ao partido Democrata nos Estados Unidos da América revelam-se frustrados, com medo e em pânico. Entretanto, ignoraram os apelos de certos Democratas que esperavam que a família do presidente pudesse impelir Joe Biden a desistir da reeleição.

O ataque destrutivo da família Biden à equipa de campanha eleitoral do Chefe de Estado foi feito nesse fim-de-semana, em que chegou-se mesmo a aconselhar o presidente para que substitua os referidos assessores ou rebaixe-os em favor de outros quadros do partido.

Em causa do pânico que tomou conta dos Democratas no geral, é o resultado sofrível de Joe Biden, no debate com o seu rival Republicano e antigo presidente Donald Trump.

Entretanto, não é há expectável que Joe Biden venha a seguir o conselho de seus familiares.

Entre as queixas da família sobre a prática do debate: que Biden não estava preparado para girar, mas para partir para o ataque; que ele estava atolado demais em defender seu histórico em vez de traçar uma visão para um segundo mandato; e que ele estava sobrecarregado e não estava bem descansado.

As críticas mais acirradas são direccionadas a Anita Dunn, a conselheira sénior que frequentemente tem a orelha do presidente; seu marido, Bob Bauer, advogado do presidente que interpretou Trump nos ensaios em Camp David; e Ron Klain, ex-chefe de gabinete que participou da preparação do debate e das sessões dos ciclos anteriores.

“Os assessores que prepararam o presidente estão com ele há anos, muitas vezes décadas, vendo-o por vitórias e desafios. Ele mantém uma forte confiança neles”, disse o porta-voz da campanha de Biden, Kevin Munoz, em um comunicado.

Por sua vez, os membros da equipa de campanha dizem que a situação não é como os familiares do presidente pensam, tendo um assessor sénior de Biden sublinhando “não [ser] verdade” que a frustração seja direccionada a Dunn, Bauer e Klain.

Os mesmos tentam procurar outro culpado, e referem que o presidente estava doente no momento do debate, superpreparado e que os moderadores da CNN não conseguiram checar os factos do ex-presidente Donald Trump.