Connect with us

Politica

Faltam 5 dias para Guiné Equatorial fechar fronteiras para eleições em Novembro

Published

on

A Guiné Equatorial vai fechar as suas fronteiras, a partir de 31 de Outubro, e assim se vão manter até depois das eleições de 20 de Novembro, para garantir que o escrutínio “decorra com total normalidade”, informa o anúncio publicado na página oficial do vice-Presidente da República, Nguema Obiang Mangue.

A publicação descreve que o Governo tomou medidas de segurança, que visa impedir a infiltração de grupos, violentos para sabotarem as eleições de 20 de Novembro, garante ainda, que “instruiu as forças armadas para proteger as zonas fronteiriças”.

O comunicado precisa que o vice-presidente, filho do Presidente da República, Teodoro Obiang, considerou que “para garantir o bom desenrolar das eleições, as Forças Armadas da Guiné Equatorial” deverão exercer “vigilância extrema nas fronteiras e barreiras terrestres e marítimas, durante uma reunião realizada com altos comandos militares”.

“As fronteiras serão reabertas após as eleições. Esta decisão é tomada, segundo Nguema Obiang Mangue, para garantir a segurança de todos os candidatos até ao dia da votação”, conclui a nota.

O Presidente da Guiné Equatorial, Teodoro Obiang, vai candidatar-se pelo Partido Democrático da Guiné Equatorial a um novo mandato nas eleições presidenciais antecipadas de 20 Novembro.

Obiang governa o país desde 1979, quando derrubou o seu tio Francisco Macías num golpe de Estado, e é o Presidente há mais tempo em exercício no mundo.

A campanha eleitoral terá início em 03 de Novembro e terminará no dia 18 de Novembro.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Colunistas