Connect with us

Economia

Factura da ENDE poderá ser paga no comércio geral

Manuel Camalata

Published

on

A Empresa Nacional de Distribuição de Electricidade (ENDE) lançou, na última sexta-feira, 20, o serviço de pagamento via multicaixa, através do qual pretende descongestionar as lojas, permitindo aos seus clientes diversidade de escolhas na forma de pagamento, aumentar a arrecadação de receitas e contribuir para a estratégia do governo que consiste em reduzir a circulação de avultadas somas de dinheiro.

Trata-se de um novo serviço de pagamento do consumo de energia eléctrica do sistema pós-pago, através dos terminais de pagamento automático (TPA), disseminadas na rede do comércio geral. Está inserida na estratégia daquela empresa pública para a modernização e inovação dos canais de atendimento e pagamento não presenciais, visando oferecer aos clientes e utentes maior comodidade e proporcionar conforto às pessoas, e evitando deslocações desnecessárias ou aturar filas de espera para aceder aos tradicionais balcões.

Com a introdução do serviço à rede de comércio geral, cada comerciante receberá uma comissão por cada factura ENDE que cobrar, proporcionando desta forma, benefícios adicionais para os lojistas, principalmente nas periferias, onde estão em maior quantidade. Segundo um comunicado da ENDE, datado de 20 de Novembro, para o usufruto dos serviços, bastará que o cliente leve consigo a referência da factura a pagar, no acto de pagamento, que entretanto, não acarreta qualquer outro custo, além do valor estipulado na factura.

O presidente do Conselho de Administração da ENDE, Hélder de Jesus Garcia Adão, considera o novo serviço disponibilizado na rede de comércio geral, como “uma nova abordagem de maior proximidade aos clientes, que neste tempo da pandemia covid-19 não precisarão deixar o conforto das suas casas, nem tão pouco dos seus bairros para pagar o consumo de energia eléctrica”.

O responsável máximo da ENDE disse ainda que a meta, para os próximos tempos é que “os canais não presenciais se tornem na primeira opção dos clientes, facto que vai paulatinamente desafogar as lojas”, permitindo à empresa, estar mais focadas em outras tarefas, como  contratação, facturação, refacturação, tendo acrescentado que já estão a trabalhar “afincadamente para que isto seja uma realidade, com a campanha de actualização da base de dados”.

O relatório estatístico da Empresa Nacional de Distribuição de Electricidade aponta para um crescimento nas modalidades de pagamento não presenciais nos dois sistemas. No sistema pré-pago, até Fevereiro, havia um registo em termos de adesão de 37,3%, ao passo que no mês de Outubro último os dados apontam 62,6%. Já o segmento pós-pago foi o que registou maior crescimento da taxa de adesão, com uma variação de 3,99% para 96,1% no mesmo período em referência.

Com a inclusão da modalidade de pagamento nos terminais TPA a ENDE passa a contar com quatro canais de pagamento não presenciais, nomeadamente, ATM, Multicaixa Express e de Internet Banking.

O referido serviço enquadra-se nas festividades que marcam o sexto aniversário da empresa assinalado na passada sexta-feira, 20.

Continue Reading
Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Advertisement

Colunistas

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (23)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (21)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (80)

Jornalista

Walter Ferreira
Walter Ferreira (15)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania

© 2017 - 2020 Todos os direitos reservados a Correio Kianda. | Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.
Ficha Técnica - Estatuto Editorial RGPD