Connect with us

Cultura

Exposição “Traços de Luanda” pinta trinta edifícios da capital no palácio de ferro

Published

on

O Palácio de Ferro na capital do país acolhe na próxima terça-feira, 19 de Abril, uma exposição denominada “traços de Luanda”, onde 30 edifícios emblemáticos da cidade estarão representados, pintados por vários artistas que se juntam à iniciativa equadrada nas comemorações do dia internacional dos momunentos e sítios a assinalar-se a 18 de maio próximo.

Os artistas plásticos que vão apresentar a pintura dos 30 edifícios emblemáticos da  cidade de Luanda são o Jalder o Antagónico, o Milennium Artes, Melquisedeque, Ibrahim Carlos,  Zola Daniel,  Danilson Joaquim,  Magina Starsky e Noriel Vaz.

Um total de 46 fotografias de distintos lugares de Luanda, captadas pelas lentes dos fotógrafos Nelson do Nascimento, Raul Silva, Kennedy Flautas Negras e Neana Sabu, acompanhadas com 46 textos dos escritores José Luís Mendonça, Fátima Fernandes,  Luís Fernando, Cíntia Gonçalves,  Lopes Baptista, Bel Neto,  João Papelo, Irene A’mosi; Astronauta, Mira Clock e António Paciência,  vão igualmente prencher o cardápio do evento, feitas de uma inspiração das respectivas fotos.

Sessões de cinama, Tertúlias, recital de pesia, Pocket Shos e maisquatro 4 Edifícios exibidos em realidade virtual, também poderão ser contemplados pelos amantes das artes que se deslocarem a zona baixa de Luanda, de 19 de Abril a 7 de Maio próximo.

Este trabalho colectivo, remete para a celebração do aniversário da cidade de Luanda e ao 18 de Abril e do dia Mundial dos Monumentos e Sítios, como uma proposta de reflexão sobre o património histórico da cidade, promovendo a sua valorização e protecção.

As entradas serão livres para todas as actividades. Entretanto, os organizadores do evento apelam aos visitantes sobre a necessidade de levarem consigo pelo menos um livro a ser doado para dois projectos de bibliotecas comunitárias, na cidade de Luanda.

Com esta iniciativa, a Traços e seus parceiros pretendem colaborar com o Governo Provincial de Luanda, com o Instituto Nacional do Património Cultural e com o Ministério da Cultura Turismo e Ambiente para a salvaguarda dos bens patrimoniais, promover o turísmo interno bem como estimular o entusiasmo pelo conhecimento do património edificado da cidade e sua gente, servindo como uma ponte entre o seu passado, presente e futuro.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *